Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/1100975
Research center of Embrapa/Collection: Embrapa Semiárido - Tese/dissertação (ALICE)
Date Issued: 2018
Type of Material: Tese/dissertação (ALICE)
Authors: GOMES, V. H. F.
Additional Information: Victor Hugo Freitas Gomes, Bolsista da Capes.
Title: Produção e fisiologia da pereira sob diferentes lâminas e sistemas e de irrigação no Submédio São Francisco.
Publisher: 2018.
Pages: 79 f.
Language: pt_BR
Notes: Dissertação (Mestrado em Engenharia Agrícola) - Universidade Federal do Vale do São Francisco, Petrolina. Orientado por Marlon da Silva Garrido, Univasf; co-orientado por Welson Lima Simões, Embrapa Semiárido.
Keywords: Pereira
Microirrigação
Vale do São Francisco
Description: Pesquisas tem demostrado a viabilidade socioeconômica para o cultivo da pereira (Pyrus communis) em pleno semiárido brasileiro, com frutos de qualidade e médias de produtividade que superam outras regiões produtoras do país, como o Sul e Sudeste. Objetivou-se com este estudo avaliar o efeito de diferentes sistemas (gotejamento e microaspersão) e lâminas de irrigação sob os aspectos produtivos, de qualidade dos frutos e nos parâmetros fisiológicos e bioquímicos da pereira no Submédio São Francisco. Nesse contexto, no primeiro ciclo as lâminas de irrigação estimadas em 93,62; 96,04; 86,42; 82,90 e 94,18% da ETc proporcionaram, respectivamente, as maiores produtividades total (50,03 t ha-1), comercial (43,48 t ha-1), eficiência do uso de água (EUA) da produtividade total (106,69 kg ha-1 mm-1), EUA da produtividade comercial (87,07 kg ha-1 mm-1) e a massa do fruto comercial (235,64 g). No segundo ciclo as lâminas de irrigação estimadas em 93,13; 94,84; 89,35; 88,78 e 95,96% da ETc propiciaram, nessa ordem, as maiores produtividade total (38,82 t ha-1), produtividade comercial (26,55 t ha-1), EUA da produtividade total (99,94 kg ha-1 mm-1), EUA da produtividade comercial (59,18 kg ha-1 mm-1) e a massa do fruto comercial (230,64 g). Os tratamentos não comprometeram a qualidade de pós-colheita dos frutos da pêra ?Triunfo?. Além disso, lâminas de irrigação proporcionaram uma alteração nas trocas gasosas e bioquímicas da pereira, em que os níveis de água estimados em 91,2; 92,1; 94,3; 93,3; 85,64; 92,64; 98,5 e 91,8% da ETc, proporcionaram, respectivamente, as maiores médias de concentração interna de carbono (282,5 μmol m-2 s-1), condutância estomática (0,35 mol de H2O m-2 s-1), transpiração (8,1 mmol de H2O m-2 s-1), fotossíntese (23,0 μmol m-2 s-1 de CO2), eficiência intrínseca de uso de água (68,47 mmol-1 s-1 de H2O), proteínas totais solúveis (2,85 mg g-1), aminoácidos totais (0,0052 mg g-1) e produção por planta (18,49 kg). Para a temperatura foliar, teores de açúcares redutores e não redutores observou-se redução dos seus valores conforme a disponibilidade hídrica. Não há diferença das trocas gasosas, bioquímicas da pereira quando irrigada com diferentes sistemas de irrigação.
Thesagro: Pêra
Irrigação
Irrigação por Gotejamento
Fisiologia
Bioquímica Vegetal
Bioquímica do Solo
Manejo de Água
NAL Thesaurus: Pyrus
Irrigation
Ponding (water management)
Data Created: 2018-12-07
Appears in Collections:Tese/dissertação (CPATSA)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
DISSERTACAOFREITASV.G.UNIVASF.PRODUCAOEFISIOLOGIADAPEREIRA.pdf1,35 MBAdobe PDFView/Open

FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksMySpace