Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/1129008
Research center of Embrapa/Collection: Embrapa Acre - Tese/dissertação (ALICE)
Date Issued: 2020
Type of Material: Tese/dissertação (ALICE)
Authors: SILVA, A. L. D. da
Additional Information: André Lucas Domingos da Silva, Universidade Federal do Acre (Ufac).
Title: Identificação molecular e espectroscópica de clones de Hevea brasiliensis (seringuerira).
Publisher: 2020.
Pages: 64 f.
Language: Portugues
Notes: Dissertação (Mestrado em Ciências e Inovação Tecnológica) - Programa de Pós-graduação em Ciência, Inovação e Tecnologia para a Amazônia, Universidade Federal do Acre, Rio Branco. Orientador: Tatiana de Campos, Co-orientador: Clarice Maia Carvalho.
Keywords: Ruber tree
Árbol de goma
Marcador microssatélite
Morfología de las plantas
Identificación de plantas
Repeticiones de microsatélite
Certificação clonal
Clonal certification
Perfil de ADN
Description: A seringueira (Hevea brasiliensis) é a espécie mais explorada para obtenção de borracha natural a partir do seu látex. Esta matéria prima é amplamente utilizada na indústria da pneumática, materiais médicos e derivados da borracha. Sua importância se dá por produzir látex com qualidade e quantidade superior de polímeros de borracha ema relação as demais espécies, tornando a borracha natural um material estratégico no setor. Muitas variedades clonais comerciais têm sido desenvolvidas nos programas de melhoramento. A identificação morfológica é, muitas vezes, subjetiva e insuficiente para a diferenciação dos genótipos. Assim, há uma demanda por ferramentas de identificação de plantas. Marcadores moleculares tem sido usado em outras culturas com sucesso. Outro método que tem se mostrado assertivo na discriminação de espécies arbóreas da Amazônia foi a espectroscopia VIS-NIR. Com o objetivo de discriminar clones comerciais de seringueira, as duas técnicas foram utilizadas. Dez microssatélites foram testados e a combinação de dois locos (A2365 e A2368) foi eficiente para discriminar os clones com perfil alélico único. A espectroscopia VIS-NIR apresentou potencial de discriminação dos clones utilizando a faixa VIS em folhas jovens e a faixa NIR em folhas maduras com presença de doença. Conclui-se que ambas as técnicas foram capazes de diferenciar os clones possibilitando a certificação clonal. The rubber tree (Hevea brasiliensis) is the most exploited species for obtaining natural rubber from its latex. This raw material is widely used in the pneumatics, medical materials and rubber products industry. Its importance is given by producing latex with superior quality and quantity of rubber polymers in relation to other species, making natural rubber a strategic material in the sector. Many commercial clonal varieties have been developed in breeding programs. Morphological identification is often subjective and insufficient to differentiate genotypes. So, there is a demand for plant identification tools. Molecular markers have been used successfully in other cultures. Another method that has been shown to be assertive in the discrimination of tree species in the Amazon was the VIS-NIR spectroscopy. In order to discriminate commercial rubber clones, both techniques were used. Ten microsatellites were tested and the combination of two loci (A2365 and A2368) was efficient in discriminating clones with a single allelic profile. VIS-NIR spectroscopy showed potential for discrimination of clones using the VIS strip on young leaves and the NIR strip on mature leaves with the presence of disease. It is concluded that both techniques were able to differentiate the clones enabling clonal certification.
Thesagro: Seringueira
Hevea Brasiliensis
Clone
Morfologia Vegetal
Identificação
Marcador Genético
NAL Thesaurus: Plant morphology
Plant identification
Genetic markers
Microsatellite repeats
DNA fingerprinting
Data Created: 2021-01-06
Appears in Collections:Tese/dissertação (CPAF-AC)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
27090.pdf2.2 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open

FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksMySpace