Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/1006132
Unidade da Embrapa/Coleção:: Embrapa Agrossilvipastoril - Artigo em anais de congresso (ALICE)
Data do documento: 20-Jan-2015
Tipo do Material: Artigo em anais de congresso (ALICE)
Autoria: CAVALIERI, S. D.
IKEDA, F. S.
ANDRADE JUNIOR, E. R.
Informaçães Adicionais: SIDNEI DOUGLAS CAVALIERI, CNPH; FERNANDA SATIE IKEDA, CPAMT; EDSON R. ANDRADE JUNIOR, IMAMT.
Título: Manejo químico de plantas daninhas tolerantes ao glyphosate em algodoeiro roundup ready flex
Edição: 2014
Fonte/Imprenta: In: CONGRESSO BRASILEIRO DA CIÊNCIA DAS PLANTAS DANINHAS, 29., 2014, Gramado. A ciência das plantas daninhas em clima de mudanças: anais. [Londrina]: SBCPD, 2014. 5 p. 1 CD-ROM.
Páginas: 5
Idioma: pt_BR
Conteúdo: Objetivou-se com este trabalho avaliar o controle de plantas daninhas tolerantes ao glyphosate por meio de diferentes sistemas de manejo químico em algodoeiro Roundup Ready Flex (RF). O experimento está sendo conduzido na área experimental do Instituto Mato-grossense do Algodão localizada no município de Sorriso-MT. A semeadura do algodoeiro cv. IMA 5675BG2RF foi realizada no espaçamento entrelinhas de 0,90 m com população de 90.000 plantas ha -1 . Os tratamentos foram constituidos pela aplicação de glyphosate (1.080 g e.a. ha -1 ), pyrithiobac-sodium (50,4 g i..a. ha -1 ) e trifloxysulfuron-sodium (3,75 g i.a. ha -1 ) em pós-emergência, de forma isolada ou associada aos 15, 35 e 55 dias após a semeadura (DAS) da cultura. O delineamento experimental foi o de blocos completos casualizados, com três repetições. Aos 40 dias após a terceira aplicação em pósemergência, avaliaram-se variáveis relacionadas à fitotoxicidade (escala EWRC) dos tratamentos às plantas de algodoeiro e a porcentagem de controle das plantas (Euphorbia heterophylla, Richardia brasiliensis, Alternanthera tenella e Eleusine indica), por meio de notas visuais de 0 a 100%, em que zero representa ausência de injúrias e 100 a morte das plantas. Três aplicações de glyphosate realizadas aos 15, 35 e 55 DAS do algodoeiro RF apresentam controle satisfatório de todas as espécies infestantes, assim como a aplicação de glyphosate + trifloxysulfuron-sodium aos 15 DAS seguido de glyphosate aos 35 DAS e as associações glyphosate + pyrithiobac-sodium, glyphosate + trifloxysulfuron-sodium e pyrithiobac-sodium + trifloxysulfuron-sodium aplicadas aos 15 DAS seguidas de glyphosate aos 55 DAS. A associação tripla glyphosate + pyrithiobac-sodium + trifloxysulfuron-sodium aplicada aos 35 DAS proporciona excelente controle das plantas daninhas estudas após a aplicação de glyphosate isolado ou pyrithiobac-sodium + trifloxysulfuron-sodium aos 15 DAS.
Thesagro: Richardia brasiliensis
Herbicida
Dessecante
Poaia Branca.
Ano de Publicação: 2014
Aparece nas coleções:Artigo em anais de congresso (CPAMT)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
cpamt2014ikedamanejotolerantesglyphosatealgodoeiroroundup.pdf131,89 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir

FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksMySpace