Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/1006209
Unidade da Embrapa/Coleção:: Embrapa Amazônia Oriental - Artigo em periódico indexado (ALICE)
Data do documento: 21-Jan-2015
Tipo do Material: Artigo em periódico indexado (ALICE)
Autoria: MAUES, M. M.
OLIVEIRA, P. E. A. M. de
KANASHIRO, M.
Informaçães Adicionais: MARCIA MOTTA MAUES, CPATU; PAULO EUGÊNIO A. M. DE OLIVEIRA, Universidade Federal de Uberlândia; MILTON KANASHIRO, CPATU.
Título: Pollination biology in Jacaranda copaia (Aubl.) D. Don. (Bignoniaceae) at the "Floresta Nacional do Tapajós", Central Amazon, Brazil.
Edição: 2008
Fonte/Imprenta: Revista Brasileira de Botânica, v. 31, n. 3, p. 517-527, jul./set. 2008.
Idioma: en
Palavras-chave: Abelhas
Auto-incompatibilidade de ação tardia
Biologia floral
Polinizadores.
Conteúdo: Jacaranda copaia (Aubl.) D. Don é uma árvore pioneira distribuída por toda Amazônia brasileira, encontrada colonizando clareiras, áreas alteradas e bordas de fragmentos florestais. O presente estudo investigou aspectos da biologia floral, sistema reprodutivo e polinizadores de J. copaia. O florescimento ocorre de agosto a novembro, durante o período de menor precipitação pluviométrica, estendendo-se por até quatro semanas por indivíduo e três ou quatro meses para a população, caracterizando um padrão de floração cornucopia. A frutificação termina no início da estação chuvosa, com a dispersão anemocórica das sementes aladas. A taxa de frutificação natural foi de 1,06% (n = 6.932). As flores autopolinizadas manualmente (n = 2.099) não produziram frutos. A polinização cruzada (n = 2.524) resultou em 6,54% frutos, representando seis vezes mais do que a polinização natural (1,06%, n = 6.932). As flores protegidas da visita de polinizadores (autopolinização espontânea) não formaram frutos (n = 5.372). O crescimento dos tubos polínicos foi detectado sob microscopia de fluorescência tanto nos pistilos autopolinizados quanto nos submetidos à polinização cruzada. A espécie foi considerada alógama obrigatória, com mecanismo de auto-incompatibilidade de ação tardia. Aproximadamente 40 espécies de abelhas nativas visitaram as flores, entretanto os polinizadores legítimos foram principalmente abelhas solitárias de médio porte dos gêneros Euglossa e Centris, em função da compatibilidade entre o tamanho corporal com o tubo da corola, que facilitava o contato direto com as estruturas reprodutivas, e a elevada freqüência de visitas.
Thesagro: Fenologia.
Ano de Publicação: 2008
Aparece nas coleções:Artigo em periódico indexado (CPATU)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Pollinationbiology.pdf182,42 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir

FacebookTwitterDeliciousGoogle BookmarksMySpace