Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/1007383
Unidade da Embrapa/Coleção:: Embrapa Trigo - Artigo em periódico indexado (ALICE)
Data do documento: 1-Fev-2015
Tipo do Material: Artigo em periódico indexado (ALICE)
Autoria: ACOSTA, J. A. de A.
AMADO, T. J. C.
SILVA, L. S. da
SANTI, A.
WEBER, M. A.
Informaçães Adicionais: JOSÉ ALAN DE ALMEIDA ACOSTA, UFSM; TELMO JORGE CARNEIRO AMADO, UFSM; LEANDRO SOUZA DA SILVA, UFSM; ANDERSON SANTI, CNPT; MIRLA ANDRADE WEBER, UNIPAMPA.
Título: Decomposição da fitomassa de plantas de cobertura e liberação de nitrogênio em função da quantidade de resíduos aportada ao solo sob sistema plantio direto.
Edição: 2014
Fonte/Imprenta: Ciência Rural, Santa Maria, v. 44, n. 5, p. 801-809, mai 2014.
Idioma: pt_BR
Palavras-chave: Mineralização de N
Relação C/N
Imobilização de N
Green manure
N mineralization
C/N ratio
N immobilization.
Conteúdo: O sucesso do sistema plantio direto (SPD) está alicerçado na rotação de culturas, que proporciona elevada adição de diferentes tipos de resíduos culturais ao solo. Entretanto, cada resíduo cultural tem uma cinética específica de decomposição, o que é determinante na mineralização e imobilização líquida de nitrogênio (N) no solo. Este trabalho teve como objetivo avaliar a taxa de decomposição e a liberação de N de plantas de cobertura de inverno, quando diferentes quantidades de fitomassa da parte aérea foram aportadas à superfície do solo. O experimento foi conduzido em Argissolo arênico na área do Departamento de Solos da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), com delineamento experimental de blocos ao acaso, com três repetições, durante as safras de 2003/04 e 2004/05. Avaliou-se a decomposição e liberação de nitrogênio (N) dos resíduos de aveia preta, nabo forrageiro e ervilhaca através de bolsas de decomposição contendo quantidades equivalentes a 3, 6 e 9 Mg ha-1 de matéria seca e dispostos em parcelas com 80 m2, contendo os mesmos níveis de resíduos das bolsas. As coletas das bolsas foram realizadas aos 7, 14, 28, 42, 63, 84, 113 e 141 dias após o manejo das plantas de cobertura. As quantidades de resíduos aportadas não influenciaram as taxas de decomposição. Entretanto, os processos de mineralização e imobilização de N foram afetados pelo nível de aporte de resíduos e governados, principalmente, pela relação C/N. A maior taxa de decomposição dos resíduos e a maior liberação de N seguiram a ordem: ervilhaca, nabo forrageiro e aveia preta. A relação C/N dos resíduos influenciou a magnitude dos compartimentos lábil e recalcitrante da fitomassa das plantas de cobertura.
Thesagro: Adubação Verde.
Ano de Publicação: 2014
ISSN: 0103-8478
Aparece nas coleções:Artigo em periódico indexado (CNPT)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2014CienciaRuralv44n5p801.pdf208,71 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir

FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksMySpace