Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/1009661
Unidade da Embrapa/Coleção:: Embrapa Amazônia Oriental - Artigo em anais de congresso (ALICE)
Data do documento: 24-Fev-2015
Tipo do Material: Artigo em anais de congresso (ALICE)
Autoria: NASCIMENTO, N.
MARTORANO, L. G.
BELTRÃO, N.
LISBOA, L. S.
SODRÉ, T.
MELO, D.
Informaçães Adicionais: NATHÁLIA NASCIMENTO, Faculdade Metropolitana da Amazônia; LUCIETA GUERREIRO MARTORANO, CPATU; NORMA BELTRÃO, UEPA; LEILA SHEILA LISBOA, DOUTORANDA ESALQ/USP; TALLES SODRÉ, DOUTORANDO ESALQ/USP; DÉBORA MELO, GRADUANDA UEPA.
Título: Panorama espaço - temporal de fatores de mudança economica, scoial e ambiental na Amazônia: estudo de caso Flona Tapajós.
Edição: 2014
Fonte/Imprenta: In: SEMINÁRIO DE PESQUISAS CIENTÍFICAS DA FLORESTA NACIONAL DO TAPAJÓS, 2., 2014, Santarém. Anais... Santarém: Instituto Chico Mendes, 2014.
Páginas: p. 243-249.
Idioma: pt_BR
Palavras-chave: Cenários
Paisagem
Desflorestamento
Flona do tapajós
Conteúdo: Políticas públicas voltadas para integrar a Amazônia a outras regiões do Brasil na década de 1970 incluíram a instalação de portos, hidrelétricas e abertura de rodovias como a Transamazônica (BR 230) Cuiabá-Santarém (BR 163) e Belém - Brasília (BR 316), desencadeando um processo intenso de transformações na paisagem, principalmente pelo desflorestamento. Porém, neste mesmo período, também foram delimitadas áreas legalmente protegidas na região, como foi o caso da Floresta Nacional do Tapajós, criada em 1974. O objetivo do trabalho foi avaliar temporal e espacialmente forçantes promotoras de alterações na paisagem. Para tanto, foram utilizados dados secundários analíticos disponíveis em bases do IBGE, bem como informações espaciais disponibilizadas por órgãos públicos em âmbito federal, estadual e municipal. Variáveis topoclimáticas foram utilizadas nas avaliações da dinâmica espaço-temporal com auxílio de análises geoestísticas e modelagem. Os resultados reforçaram o modelo de ocupação denominado "espinha de peixe", tendo as rodovias como eixo de antropização e do aumento progressivo da pressão em Áreas Protegidas. Ao avaliar os cenários para 2030, observa-se os efeitos aos longo dos rios, a oeste do estado do Pará, pelas instalação de portos para escoamento da produção em mercado nacional e internacional.
Ano de Publicação: 2014
Aparece nas coleções:Artigo em anais de congresso (CPATU)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Flonap243.pdf1,55 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir

FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksMySpace