Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/1027883
Research center of Embrapa/Collection: Embrapa Agroindústria de Alimentos - Artigo em anais de congresso (ALICE)
Date Issued: 2015
Type of Material: Artigo em anais de congresso (ALICE)
Authors: CARVALHO, L. M. J. de
RIBEIRO, E. M. G.
CARVALHO, J. L. V. de
BARBOSA, D. C.
FERNANDEZ, A. A.
KARSE, I. M.
MASCARENHAS, A. P.
DAMASCENO, A. C.
Additional Information: LUCIA MARIA JAEGER DE CARVALHO, UFRJ; EDIANE MARIA GOMES RIBEIRO, UFRJ; JOSE LUIZ VIANA DE CARVALHO, CTAA; DAYANE CUTCHER BARBOSA, UFRJ; AMANDA ANTONIO FERNANDEZ, UFRJ; INGRID MAROTO KARSE, UFRJ; ANA PAULA MASCARENHAS, UFRJ; ANA CAROLINA DAMASCENO, UFRJ.
Title: Biodisponibilidade dos carotenoides pró-vitamínicos a em abóboras biofortificadas (cucurbita moschata duch).
Publisher: In: REUNIÃO DE BIOFORTIFICAÇÃO NO BRASIL, 5., 2015, São Paulo. Anais... Brasília, DF: Embrapa, 2015.
Pages: p. 63-65
Language: pt_BR
Notes: T211. Titulo equivalente: Pro-vitamin a carotenoids bioavailability in biofortied pumpkins (cucurbita moschata duch).
Keywords: Biofortificação
Células Caco-2
Pumpkin
Carotenoid
Biofortified
Caco-2 cells.
Description: A biofortificação é uma estratégia sustentável que visa reduzir deficiências de micronutrientes em populações vulneráveis, aumentando seu conteúdo, como por exemplo, os carotenoides, em alimentos básicos da dieta. Visando isto, a abóbora (Cucurbita moschata Duch) pode ser um alimento com potencial para a biofortificação por ser considerada fonte de carotenoides com atividade pró-vitamínica A. O objetivo deste estudo foi avaliar a biodisponibilidade dos carotenoides pró-vitamina A em abóboras biofortificadas, em diferentes métodos de cozimento. A bioacessibilidade e a biodisponibilidade dos carotenoides pró-vitamina A foram determinadas pela sua transferência para micelas mistas durante a digestão in vitro e confirmada pela sua acumulação em células intestinais humanas Caco-2. Pôde-se verificar que as abóboras contem elevados teores de carotenoides (>200 ?g/g) e a sua retenção foi superior a 78% após os métodos de cozimento, demonstrando estabilidade. A bioacessibilidade do ?-caroteno e ?-caroteno foi baixa (<4,8%), altamente variáveis e afetadas pela matriz alimentar e método de cozimento. Desta forma, pode-se concluir que as abóboras biofortificadas, mesmo com baixa bioacessibilidade, são fontes de vitamina A, podendo fornecer acima de 40% das necessidades diárias recomendadas, em porção de 100 gramas, para crianças de 4 à 8 anos de idade. Contudo, são necessários mais estudos a fim de melhorar a liberação dos carotenoides a partir da matriz alimentar.
Thesagro: Abóbora
Carotenóide.
Data Created: 2015-11-04
Appears in Collections:Artigo em anais de congresso (CTAA)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
T211.pdf577,09 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open

FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksMySpace