Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/105157
Unidade da Embrapa/Coleção:: Área de Informação da Sede - Artigo em periódico indexado (ALICE)
Data do documento: 20-Jul-2000
Tipo do Material: Artigo em periódico indexado (ALICE)
Autoria: OLIVEIRA, M.D.S. de
VIEIRA, P. de F.
Título: Digestibilidade in vitro das Dejecoes de Galinhas Poedeiras em Diferentes Tempos de Estocagem.
Edição: 1994
Fonte/Imprenta: Pesquisa Agropecuaria Brasileira, Brasilia, v.29, n.8, p.1299-1302. ago. 1994.
Idioma: pt_BR
Palavras-chave: Matéria seca
Proteína bruta
Energia bruta
Conteúdo: Com o intuito de determinar a digestibilidade in vitro da matéria seca (DIVMS), proteína bruta (DIVPB) e da energia bruta (DIVEB) das dejeções de galinhas poedeiras, realizou-se um experimento no setor de Bovinocultura de Leite da Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias, campus de Jaboticabal, através do delineamento inteiramente casualizado com 4 tratamentos e 6 repetições. Os tratamentos T1, T2, T3 e T4 consistiram das dejeções estocadas durante zero, 7, 14 e 21 dias, respectivamente. Foram obtidos os coeficientes de digestibilidade in vitro (médias) de 49, 25; 51,43; 49,60 e 46,27% em relação a MS; 60,20; 66,90; 59,40 e 49,21% em relação a PB, e 57,30; 63,71; 61,17 e 54,50% em relação a EB, respectivamente, nos tratamentos T1, T2, T3 e T4. As equações de regressão relativas à digestibilidade da MS, PB e EB foram, respectivamente, y=49,37 + 0,44 x - 0,28x2; y = 60,77 + 1,23X - 0,086X2 e Y=57,54 + 1,24x - 0,66x2, onde y= coeficiente de digestibilidade in vitro e X= tempos de estocagem.
Ano de Publicação: 1994
Aparece nas coleções:Artigo em periódico indexado (AI-SEDE) / Embrapa Informação Tecnológica (SCT)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
pab18ago94.pdf379,95 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir

FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksMySpace