Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/1074058
Unidade da Embrapa/Coleção:: Embrapa Recursos Genéticos e Biotecnologia - Tese/dissertação (ALICE)
Data do documento: 16-Ago-2017
Tipo do Material: Tese/dissertação (ALICE)
Autoria: CARVALHO, N.
Título: Variabilidade genética de linhagens e cultivares de melão utilizando marcadores moleculares.
Fonte/Imprenta: 2016.
Páginas: 122 f.
Idioma: pt_BR
Notas: Dissertação (Mestrado em Agronomia) - Faculdade de Agronomia e Medicina Veterinária, Universidade de Brasília, Brasília, DF. Orientadora: Nara Oliveira Silva Souza; coorientadora: Glaucia Salles Cortopassi Buso, Embrapa Recursos Genéticos e Biotecnologia.
Palavras-chave: Cucumis melo L
Variabilidade genética
Cultivares
SSR
ISSR
Conteúdo: O agronegócio do melão no Brasil teve um crescimento de mais de 800% nas últimas décadas, gerando muitos empregos, sobretudo na região Nordeste, que concentra mais de 95,8% da produção nacional, contribuindo para o desenvolvimento socioeconômico da região. Os estudos de variabilidade genética auxiliam programas de melhoramento possibilitando a obtenção de populações com heterose e híbridos superiores. Marcadores moleculares SSR (Simple Sequence Repeats) e ISSR (Inter Simple Sequence Repeats) têm sido utilizados como uma eficiente ferramenta para análises de variabilidade genética. Dessa forma, os objetivos desse trabalho foram avaliar a variabilidade genética de linhagens de melão do tipo Pele de Sapo, Amarelo e Cantaloupe, por meio do uso de marcadores moleculares SSR e ISSR, e avaliar a base genética de cultivares de melão pertencentes aos grupos Inodorus e Cantaloupesis, utilizando marcadores moleculares SSR. O estudo da divergência genética das linhagens pertencentes aos três tipos varietais revelou ampla variabilidade genética. Os marcadores SSR amplificaram um total de 45, 78 e 103 alelos para os genótipos Pele de Sapo, Amarelo e Cantaloupe respectivamente. Os marcadores ISSR complementaram a análise dos genótipos Pele de Sapo apresentando um total de 74 bandas polimórficas. Ambos marcadores foram eficientes na análise da variabilidade genética possibilitando sugestões dos melhores cruzamentos para obtenção de híbridos superiores e com maior heterose. Para o estudo das cultivares, foram selecionados 44 primers SSR que amplificaram um total de 204 alelos. O dendrograma gerado para as 73 cultivares agrupou os genótipos em 2 principais grupos, não havendo associação com a classificação dos genótipos no agrupamento. Contudo, o número de marcadores SSR foi o suficiente para predizer ampla variabilidade genética entre as cultivares estudadas já que nenhuma dessas mostrou similaridade genética igual a 1. Foi identificado um conjunto de 17 primers que foram úteis na distinção das 73 cultivares com índice de 99,99% de exclusão de parentais. Esses primers podem ser utilizados em pesquisas posteriores com as cultivares analisadas nesse estudo, bem como, em situações de proteção de cultivares para o agronegócio do melão no Brasil, sendo importante ferramenta na distinção efetiva e rápida dos genótipos, podendo também ser utilizados em situações de disputas comerciais.
Thesagro: Melão
Linhagem
Ano de Publicação: 2016
Aparece nas coleções:Tese/dissertação (CENARGEN)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2016NayaraCarvalho.pdf1,79 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir

FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksMySpace