Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/1076448
Research center of Embrapa/Collection: Embrapa Florestas - Artigo em periódico indexado (ALICE)
Date Issued: 2017
Type of Material: Artigo em periódico indexado (ALICE)
Authors: MASSON, M. V.
TAVARES, W. de S.
LOPES, F. de A.
SOUZA, A. R. de
FERREIRA-FILHO, P. J.
BARBOSA, L. R.
WILCKEN, C. F.
ZANUNCIO, J. C.
Additional Information: Marcus V. Masson, BSC/Copener Florestal; Wagner de S. Tavares, BSC/Copener Florestal; Fabricio de A. Lopes, BSC/Copener Florestal; Amanda R. de Souza, UNESP; Pedro J. Ferreira-Filho, Departamento de Ciências Ambientais, Universidade Federal de São Carlos; LEONARDO RODRIGUES BARBOSA, CNPF; Carlos F. Wilcken, UNESP; José C. Zanuncio, UFV.
Title: Selitrichodes neseri (Hymenoptera: Eulophidae) recovered from Leptocybe invasa (Hymenoptera: Eulophidae) galls after initial release on Eucalyptus (Myrtaceae) in Brazil, and data on its biology.
Publisher: Florida Entomologist, v. 100, n. 3, p. 589-593, Sept. 2017.
Language: en
Keywords: Vespa da galha
Parasitoide
África do Sul
Emergence
Exotic pest
Gall wasp
Selitrichodes neseri
Description: Vespa-da-galha, Leptocybe invasa Fisher & La Salle (Hymenoptera: Eulophidae), causa galhas danosas às espécies de Eucalyptus (Myrtaceae) em várias regiões do mundo, mas tem sido efetivamente controlada por seu parasitoide primário, Selitrichodes neseri Kelly & La Salle (Hymenoptera: Eulophidae). Os objetivos deste estudo foram avaliar a recuperação de S. neseri após sua liberação inicial em plantas de Eucalyptus no Brasil e fornecer dados sobre sua biologia. Selitrichodes neseri foi importado da África do Sul para o Brasil para o controle biológico de L. invasa em março de 2015 e recuperado de agosto de 2015 a dezembro de 2016. Recuperação com sucesso deste parasitoide mostra seu potencial para se tornar estabelecido no campo. Mudas de 2 híbridos obtidos a partir dos cruzamentos Eucalyptus grandis W. Hill. ex Maiden and Eucalyptus urophylla S. T. Blake e entre Eucalyptus sp. e (Eucalyptus camaldulensis Dehnh. × E. grandis) mostraram potencial como hospedeiro para se criar S. neseri em L. invasa em laboratório porque até a emergência do parasitoide adulto essas mudas não murcharam. Quando criado de 25,1 a 26,0 °C, o número total de parasitoides e a proporção de parasitoides machos foram maiores, relativo aos hospedeiros criados de 26,1 a 27,0 °C. O pico de emergência de S. neseri ocorreu aos 28 dias após parasitismo.
Thesagro: Eucalipto
Praga exótica
Controle biológico
Praga de planta
Emergência
NAL Thesaurus: Eucalyptus
Leptocybe invasa
Eclosion
Parasitoids
Cynipidae
Biological control
South Africa
Data Created: 2017-09-28
Appears in Collections:Artigo em periódico indexado (CNPF)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2017LeonardoBioOneSeletrichodes.pdf728,03 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open

FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksMySpace