Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/1092408
Research center of Embrapa/Collection: Embrapa Semiárido - Artigo em periódico indexado (ALICE)
Date Issued: 2017
Type of Material: Artigo em periódico indexado (ALICE)
Authors: KIILL, L. H. P.
MARTINS, C. T. de V. D.
SILVA, T. A. da
SANTOS, J. T. L.
Additional Information: LUCIA HELENA PIEDADE KIILL, CPATSA; CARLA TATIANA DE VASCONCELOS DIAS MARTINS, Professora da UPE; TAMIRES ALMEIDA DA SILVA; JHONATAN THIAGO LACERDA SANTOS.
Title: Ecologia da polinização de Ipomoea longistaminea O'Donell (Convolvulaceae) na região semiárida da Bahia.
Publisher: Ambiência, Guarapuava, v. 13 n. 3, p. 684-701, set./dez. 2017.
Language: pt_BR
Keywords: Ipomoea longistaminea
Chlorostilbon sp
Eupetomena macroura
Ornitofilia
Xenogamia
Biologia reprodutiva
Biologia floral
Planta da Caatinga
Description: Ipomoea longistaminea se destaca entre as espécies do gênero por ser considerada como endêmica da Caatinga e de distribuição restrita nos Estados de Pernambuco e da Bahia. Neste trabalho, foi estudada a biologia da e produtiva e os visitantes florais dessa espécie em área de Caatinga, na Fazenda São Luiz, em Juazeiro-BA. As atividades foram desenvolvidas nos anos de 2009 a 2012, no período de maio a agosto, entre 05h00 e 18h00, com 20 indivíduos de I. longistaminea. Para o estudo da biologia floral, flores foram marcadas e acompanhadas, sendo anotadas a antese e os visitantes florais. Experimentos de polinização foram feitos para determinar a estratégia reprodutiva. Ipomoea longistaminea é uma liana anual, como floração observada de maio a julho, caracterizada como do tipo cornucópia. As inflorescências são do tipo cimeira apresentando, em média, 10,6 ± 2,88 botões. As flores são infundibuliformes, com corola de cor vermelha e comprimento médio de 40,9 ± 3,68mm. O androceu é composto por cinco estames que, juntamente com estilete e estigma, fica exposto fora da corola. A antese é diurna, ocorrendo por volta das 05h00 e, nesta fase, o estigma está receptivo, o pólen está viável (93,4%) e disponível e o néctar é produzido em pequena quantidade (7,1 ± 2,1μL). Por volta das 15h00, as flores encontram-se com as pétalas desidratadas, fechando a fauce da corola. Ao longo da floração, foram registradas visitas de cinco espécies de beija-flores e três espécies de abelhas. Ipomoea longistaminea é uma espécie autocompatível e que apresenta atributos florais característicos da síndrome de ornitofilia, sendo Chlorostilbon sp., Eupetomena macroura e o beija-flor não identificado seus polinizadores potenciais no local do presente estudo.
Thesagro: Polinização
Biologia Vegetal
Abelha
Beija Flor
Data Created: 2018-06-12
ISSN: 1808-0251
Appears in Collections:Artigo em periódico indexado (CPATSA)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
LuciaKiill.pdf1,37 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open

FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksMySpace