Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/1093374
Research center of Embrapa/Collection: Embrapa Acre - Tese/dissertação (ALICE)
Date Issued: 2013
Type of Material: Tese/dissertação (ALICE)
Authors: BEBER, P. M.
Additional Information: Paulo Márcio Beber, Universidade Federal do Acre (Ufac).
Title: Qualidade e maturação de frutos de laranjeiras-doce em Rio Branco, Acre.
Publisher: 2013.
Pages: 64 f.
Language: pt_BR
Notes: Dissertação (Mestrado em Agronomia: Produção Vegetal) - Programa de Pós-graduação em Agronomia, Universidade Federal do Acre, Rio Branco. Orientador: Virgínia de Souza Álvares. Co-orientador: Jorge Ferreira Kusdra.
Keywords: Naranjas
Maduración
Propiedades fisicoquímicas
Calidad de la fruta
Description: O Brasil é o maior produtor mundial de laranja-doce e, apesar do Acre possuir condições climáticas adequadas ao seu cultivo, sua produção é pequena e não atende a demanda local. Para se obter melhor desempenho produtivo desta cultura é necessária a utilização de genótipos que possuam adaptação às características edafoclimáticas da região. Na busca de recomendar novas cultivares para o Estado, a Embrapa Acre vem avaliando diversos genótipos coletados de produtores locais. Uma estratégia adotada é a determinação da curva de maturação de possíveis cultivares a partir de parâmetros físicos e físico-químicos para definição dos períodos de maior produção e melhor qualidade dos frutos. O objetivo deste trabalho foi avaliar os atributos físicos e físico-químicos de frutos de progênies de laranjeira-doce em diferentes estádios de maturação em Rio Branco, Acre. Para atingi-lo foi realizado um experimento no delineamento inteiramente casualizado em arranjo de parcelas subdivididas no tempo considerando nas parcelas 4 progênies de laranjeira-doce (14, 48, 51 e 55) e nas subparcelas 5 épocas de maturação (0, 28, 56, 84 e 112 dias após o início das avaliações) com 3 repetições, cada uma destas composta de 12 frutos de uma mesma árvore. Não verificou-se diferença entre as curvas de maturação das progênies para massa, comprimento e diâmetro dos frutos, turbidez, ratio, carotenoides e rendimento de suco. Houve interação entre progênies e tempo de maturação para espessura de casca, ácido ascórbico, sólidos solúveis, acidez titulável, pH e açúcares totais evidenciando haver possíveis diferenças genéticas entre as progênies, apesar destas não serem suficientes para classificá-las em diferentes períodos de maturação. Na última avaliação compararam-se as progênies nos tempos de maturação em relação ao índice tecnológico, número de sementes por fruto e produtividade, não sendo constatadas diferenças entre as mesmas em relação a estas variáveis. Nas análises sensoriais realizadas aos 84 e 98 dias após o início das avaliações observaram-se diferenças entre as progênies em todos os atributos (aparência, aroma, sabor, impressão global e acidez) com destaque para a progênie 55 que apresentou os piores resultados. Em relação à época de maturação de laranjeira-doce no Acre verificou-se que não há diferença entre as progênies 14, 48, 51 e 55.
Thesagro: Laranja Doce
Citrus Sinensis
Maturação
Fruto
Qualidade
Propriedade Físico-Química
NAL Thesaurus: Oranges
Ripening
Physicochemical properties
Fruit quality
Data Created: 2018-07-18
Appears in Collections:Tese/dissertação (CPAF-AC)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
26653.pdf1,21 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open

FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksMySpace