Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/1127366
Research center of Embrapa/Collection: Embrapa Acre - Tese/dissertação (ALICE)
Date Issued: 2020
Type of Material: Tese/dissertação (ALICE)
Authors: MENDONÇA, M. S. de
Additional Information: Márcia Silva de Mendonça, Universidade Federal do Acre (Ufac).
Title: Respostas agronômicas e fisiológicas de genótipos de amendoim forrageiro submetidos ao déficit hídrico.
Publisher: 2020.
Pages: 121 f.
Language: Portugues
Notes: Dissertação (Mestrado em Produção Vegetal) - Programa de Pós-Graduação em Agronomia, Universidade Federal do Acre, Rio Branco. Orientador: Giselle Mariano Lessa de Assis. Co-orientador: Márcio de Oliveira Martins.
Keywords: Amendoim forrageiro
Forage peanut
Cacahuetes forrajeros
Leguminosas forrajeras
Interacción genotipo-ambiente
Irrigación deficitaria
Rendimiento de los cultivos
Embrapa Acre
Rio Branco (AC)
Acre
Amazônia Ocidental
Western Amazon
Amazonia Occidental
Description: A obtenção de genótipos de amendoim forrageiro mais produtivos em condições de menor disponibilidade hídrica é um grande desafio para os melhoristas, em função da complexidade dos mecanismos de tolerância à seca associada com a falta de critérios de seleção bem definidos para esta espécie. O objetivo deste estudo foi avaliar as respostas agronômicas e fisiológicas em genótipos de amendoim forrageiro submetidos ao déficit hídrico, assim como analisar a eficiência dos métodos empregados e identificar os caracteres mais adequados para seleção dos genótipos. Foram realizados dois experimentos, conduzidos em casa telada na Embrapa Acre. No Experimento 1, foram avaliados quatro genótipos de amendoim forrageiro com desempenhos agronômicos distintos e conhecidos durante o período seco do ano (Belomonte, BRS Mandobi, BRA 039799 e BRA 042242). O delineamento utilizado foi o inteiramente casualizado, em esquema fatorial 4 x 2 com 5 repetições totalizando 40 unidades experimentais. Os dois regimes hídricos (irrigado e não irrigado) foram impostos por 15 dias, quando foi realizada a avaliação. Foram avaliados caracteres fisiológicos e agronômicos. No Experimento 2, apenas dois genótipos contrastantes (Belomonte e BRS Mandobi) foram avaliados em quatro regimes hídricos: 20%, 40%, 60% e 80% da capacidade de campo. O delineamento experimental foi o inteiramente casualizado, em esquema fatorial (2 x 4) com 5 repetições. Foram avaliadas características fisiológicas e agronômicas 60 dias após a imposição dos diferentes regimes hídricos. Não foi possível diferenciar genótipos de amendoim forrageiro para melhor desempenho agronômico sob déficit hídrico em ensaio conduzido com supressão da irrigação por 15 dias em vasos de 5 litros. Genótipos identificados como mais tolerantes à seca ao terem suas próprias respostas comparadas nos regimes hídricos irrigado e não irrigado não necessariamente são os mais produtivos no período seco em avaliações de campo. As correlações entre os caracteres agronômicos e fisiológicos não mantém o mesmo padrão nos regimes irrigado e não irrigado. A seleção de genótipos para maior desempenho agronômico sob déficit hídrico é adequada quando realizada a 40% da capacidade de campo. Características agronômicas como número de estolões, massa seca de raiz e massa seca total mostram-se promissoras para uso na seleção de genótipos de amendoim forrageiro sob déficit hídrico. Obtaining more productive forage peanut genotypes in conditions of lower water availability is a major challenge for breeders, due to the complexity of drought tolerance mechanisms associated with the lack of well-defined selection criteria for this species. The objective of this study was to evaluate agronomic and physiological responses in forage peanut genotypes submitted to water deficit, as well as to analyze the efficiency of the methods used and to identify the most appropriate traits for the selection of genotypes. Two experiments were carried out in a greenhouse at Embrapa Acre. In Trial 1, four forage peanut genotypes with distinct and known agronomic performances during the dry period of the year (Belomonte, BRS Mandobi, BRA 039799 and BRA 042242) were evaluated Completely randomized design was used, in a 4 x 2 factorial scheme with 5 replications Two water regimes (irrigated and non-irrigated) were imposed for 15 days, when the evaluation was carried out. Physiological and agronomic traits were evaluated. In Trial 2, only two contrasting genotypes (Belomonte and BRS Mandobi) were evaluated in four water regimes: 20%, 40%, 60% and 80% of the field capacity. The experimental design was completely randomized, in a factorial scheme (2 x 4) with 5 replications. Physiological and agronomic characteristics were evaluated 60 days after the imposition of different water regimes. It was not possible to differentiate forage peanut genotypes for better agronomic performance under water deficit in a trial conducted with suppression of irrigation for 15 days in 5-liter pots. Genotypes identified as more drought tolerant when having their own responses compared in irrigated and non-irrigated water regimes are not necessarily the most productive in the dry period in field evaluations. The correlations between agronomic and physiological traits do not show the same pattern in irrigated and non-irrigated regimes. The selection of genotypes for greater agronomic performance under water deficit is adequate when performed at 40% of the field capacity. Agronomic characteristics such as number of stolons, root dry matter yield and total dry matter yield are promising for use in the selection of forage peanut genotypes under water deficit.
Thesagro: Leguminosa Forrageira
Genótipo
Disponibilidade de Água
Rendimento
Campo Experimental
NAL Thesaurus: Forage legumes
Genotype-environment interaction
Deficit irrigation
Crop yield
Data Created: 2020-12-01
Appears in Collections:Tese/dissertação (CPAF-AC)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
27074.pdf1,47 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open

FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksMySpace