Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/122810
Unidade da Embrapa/Coleção:: Área de Informação da Sede - Artigo em periódico indexado (ALICE)
Data do documento: 17-Jan-2008
Tipo do Material: Artigo em periódico indexado (ALICE)
Autoria: CASTRO, A.C.R. de
LOGES, V.
COSTA, A.S. da
CASTRO, M.F.A. de
ARAGÃO, F.A.S. de
WILLADINO, L. G.
Informaçães Adicionais: Embrapa Agroindústria Tropical
Título: Hastes florais de helicônia sob deficiência de macronutrientes
Edição: 2007
Fonte/Imprenta: Pesquisa Agropecuária Brasileira, Brasília, v. 42, n.9, p. 1299-1306, set. 2007
Idioma: pt_BR
Palavras-chave: qualidade da inflorescência
flor de corte
flores tropicais
duração de vida pós-colheita
inflorescence quality
cut flowers
tropical flowers
postharvest life duration
Conteúdo: O objetivo deste trabalho foi avaliar características pós-colheita da primeira haste floral de plantas de Heliconia psittacorum x H. spathocircinata Aristeguieta, cultivar Golden Torch, sob deficiência de macronutrientes. O experimento foi conduzido em casa de vegetação, mediante técnica do elemento faltante. As inflorescências produzidas do tratamento sob omissão de N apresentaram coloração laranja-pálido e deformação nas hastes florais. O comprimento e o diâmetro da haste floral e o comprimento da inflorescência foram reduzidos nos tratamentos com omissão de N, P ou K em até 31,23%, em relação ao tratamento completo. A massa de matéria seca e a durabilidade pós-colheita das hastes florais foram reduzidas em 67 e 38,46%, respectivamente, em ambos os tratamentos com omissão de N ou K. As deficiências desses macronutrientes reduziram, ainda, a produção de hastes florais, a partir do segundo perfilho emitido. Hastes florais com maior massa de matéria seca e diâmetro apresentaram maior durabilidade pós-colheita. O teor de carboidrato na parte subterrânea mostrou correlação positiva (0,90) com a massa de matéria seca das hastes florais. Hastes florais com maior teor de carboidratos solúveis nas folhas retardaram a emissão da inflorescência.
Ano de Publicação: 2007
Aparece nas coleções:Artigo em periódico indexado (AI-SEDE) / Embrapa Informação Tecnológica (SCT)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
42n09a12.pdf621,19 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir

FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksMySpace