Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/123159
Unidade da Embrapa/Coleção:: Área de Informação da Sede - Artigo em periódico indexado (ALICE)
Data do documento: 26-Mar-2008
Tipo do Material: Artigo em periódico indexado (ALICE)
Autoria: SOUZA, R.A. de
HUNGRIA, M.
FRANCHINI, J.C.
CHUEIRE, L.M. de O.
BARCELLOS, F.G.
CAMPO, R.J.
Informaçães Adicionais: Embrapa Soja.
Título: Avaliação qualitativa e quantitativa da microbiota do solo e da fixação biológica do nitrogênio pela soja.
Edição: 2008
Fonte/Imprenta: Pesquisa Agropecuária Brasileira, Brasília, DF, v.43, n.1, p.71-82, jan. 2008.
Idioma: pt_BR
Palavras-chave: Bradyrhizobium
Glycine max
biomassa microbiana
monitoramento ambiental
transgênicos
microbial biomass
DGGE
environmental monitoring
transgenics
Conteúdo: O objetivo deste trabalho foi definir, para as condições edafoclimáticas do Brasil, níveis aceitáveis de dispersão de alguns parâmetros biológicos, utilizados em estudos de impacto ambiental de novas tecnologias usadas na cultura da soja. Dois ensaios com soja convencional e transgênica foram conduzidos em 11 municípios de seis estados e no Distrito Federal; os parâmetros avaliados foram: carbono e nitrogênio da biomassa microbiana, respiração basal e quociente metabólico microbiano, eletroforese do DNA do solo em géis desnaturantes (DGGE), fixação biológica do nitrogênio, população de rizóbios, número e massa de nódulos secos, ocupação dos nódulos pelas estirpes de Bradyrhizobium, massa de matéria seca da parte aérea, nitrogênio total e nitrogênio como ureídos na parte aérea. A variabilidade temporal de: carbono e nitrogênio, da biomassa microbiana, da respiração basal e do quociente metabólico microbiano foi adequada, e o coeficiente de variação máximo aceitável foi estimado em 35%. A homogeneidade entre repetições, tratamentos e coletas foi confirmada por DGGE. Em solos pobres em nitrogênio, os parâmetros de massa de nódulos e massa da parte aérea, com coeficiente de variação máximo de 33 e 18%, respectivamente, foram adequados para avaliar a fixação biológica do N, que contribuiu com 72 a 88% do nitrogênio total da parte aérea.
Ano de Publicação: 2008
Aparece nas coleções:Artigo em periódico indexado (AI-SEDE) / Embrapa Informação Tecnológica (SCT)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
43n01a10.pdf3,32 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir

FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksMySpace