Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/125776
Unidade da Embrapa/Coleção:: Área de Informação da Sede - Artigo em periódico indexado (ALICE)
Data do documento: 27-Mai-2009
Tipo do Material: Artigo em periódico indexado (ALICE)
Autoria: HURTADO, S.M.C.
RESENDE, A.V. de
SILVA, C.A.
CORAZZA, E.J.
SHIRATSUCHI, LS.
Informaçães Adicionais: Embrapa Milho e Sorgo; Embrapa Cerrados; Embrapa Informação Tecnológica
Título: Variação espacial da resposta do milho à adubação nitrogenada de cobertura em lavoura no cerrado.
Edição: 2009
Fonte/Imprenta: Pesquisa Agropecuária Brasileira, Brasília, v.44, n. 3, p. 300-309, mar. 2009.
Idioma: pt_BR
Palavras-chave: Zea mays
agricultura de precisão
clorofilômetro
escala de campo
manejo sítio-específico
nitrogênio
precision agriculture
chlorophyll meter
field-scale
site-specific management
nitrogen
Conteúdo: O objetivo deste trabalho foi avaliar, numa perspectiva espacial, a resposta do milho (Zea mays) à adubação de cobertura com nitrogênio (N) e relacionar a produtividade de grãos com variáveis indicadoras do suprimento desse nutriente. Quatro doses de N foram testadas em 12 parcelas experimentais de 12,6x1.200 m. Em cada parcela foram georreferenciados 11 locais onde foram feitas as avaliações. Nesses locais, foi monitorado o estado nutricional do milho com o clorofilômetro e foram determinados os teores de N mineral do solo e os teores de N na folha e nos grãos. A produtividade de grãos foi mapeada com sensor de produtividade e "Global Positioning System" (GPS) acoplados à colhedora. Os dados foram analisados por estatística clássica e espacial. O cultivo sem aplicação de N em cobertura proporcionou, em média, 77% da máxima produtividade de milho (9,21 Mg ha-1) obtida com a adubação de cobertura. Altas correlações entre leitura do clorofilômetro, teor foliar de N e produtividade do milho, verificadas na análise de médias, não se confirmaram nos mapas que representam a variabilidade espacial dessas variáveis. A interpretação conjunta dos mapas de leitura do clorofilômetro e de produtividade do milho permitiu identificar áreas com diferentes capacidades de suprimento de N pelo solo e subsidiar a delimitação de zonas para o manejo diferenciado do nitrogênio.
Ano de Publicação: 2009
Aparece nas coleções:Artigo em periódico indexado (AI-SEDE) / Embrapa Informação Tecnológica (SCT)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
44n03a12.pdf1,2 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir

FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksMySpace