Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/15415
Unidade da Embrapa/Coleção:: Embrapa Meio Ambiente - Artigo em periódico indexado (ALICE)
Data do documento: 16-Mai-2007
Tipo do Material: Artigo em periódico indexado (ALICE)
Autoria: BOEIRA, R. C.
MAXIMILIANO, V. C. B.
Informaçães Adicionais: RITA CARLA BOEIRA, CNPMA; Viviane Cristina Bettanin Maximiliano, IQ-PUC-Campinas.
Título: Disponibilidade de nitrogênio em solo tratado com lodo de esgoto.
Edição: 2005
Fonte/Imprenta: Sanare. Revista Técnica da Sanepar, Curitiba, v. 23, n. 23, p. 64-70, jan./dez. 2005.
Idioma: pt_BR
Palavras-chave: Lodo de esgoto
Risco de contaminação
Conteúdo: O uso agrícola é uma alternativa de descarte de Iodos de esgoto (LE) promissora para o Brasil, por sua importância ambiental e econômica. No entanto, há risco de contaminação ambiental com nitrato caso o resíduo não seja corretamente manejado em função da dinâmica de mineralização de seus compostos nitrogenados orgânicos no solo. Neste trabalho, determinou-se em laboratório o potencial de mineralização de N orgânico em latossolo incubado com doses de LE anaeróbio de origem urbana, da Estação de Tratamento de Esgoto de Franca/SP, durante 15 semanas (24°C; 60% umidade do ar). Os dados obtidos de produção de N inorgânico no decorrer da incubação, em cada dose de LE, ajustaram-se ao modelo cinético de primeira ordem. A disponibilização estimada de N nos sistemas lodo-solo foi de 88, 131, 214 e 262 kg/ha de N, quando se aplicaram as doses de 3. 6, 12 e 24 t/ha de LE (base seca), respectivamente. A fração potencial de mineralização estimada do N orgânico do lodo de esgoto aplicado neste solo foi de 34%.
Thesagro: Adubo de esgoto
Fertilizante
Nitrogênio
Solo
Ano de Publicação: 2005
Aparece nas coleções:Artigo em periódico indexado (CNPMA)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2006AP042.pdf2,35 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir

FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksMySpace