Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/159087
Unidade da Embrapa/Coleção:: Embrapa Semiárido - Artigo em anais de congresso (ALICE)
Data do documento: 9-Jul-2007
Tipo do Material: Artigo em anais de congresso (ALICE)
Autoria: PAIVA, L. B. de
DIAS, R. de C. S.
QUEIROZ, M. A. de
SILVA, C. M. de J.
SANTOS, M. H. dos
MEDEIROS, K. N. de
Informaçães Adicionais: Embrapa Semi-Árido.
Título: Obtenção de híbridos experimentais de melancia visando a obtenção de frutos de diferentes padrões comerciais e resistência ao oídio.
Edição: 2006
Fonte/Imprenta: In: JORNADA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA DA EMBRAPA SEMI-ÁRIDO, 1., 2006, Petrolina. Anais... Petrolina: Embrapa Semi-Árido, 2006. p. 165-170.
Série: (Embrapa Semi-Árido. Documentos, 197).
Idioma: pt_BR
Conteúdo: A melancia (Citrullus lanatus) é uma olerácea originada de regiões quentes da África e, por esta característica, adapta-se ao Nordeste brasileiro, que é considerado um dos maiores produtores desta hortaliça. As vantagens na utilização de híbridos estão fundamentadas na combinação de diferentes caracteres qualitativos e quantitativos, como, por exemplo, a reunião no híbrido de genes de resistência às diferentes doenças que se encontram separados nos genitores envolvidos, o que propicia uma maior homeostase e a possibilidade de exploração da heterose para caracteres importantes como produtividade e qualidade do produto final. O objetivo do presente trabalho foi obter cinco conjuntos de combinações híbridas experimentais entre linhagens de melancia com resistência ao oídio (frutos grandes, padrão cv. Crimson Sweet) e cultivares comercias de diferentes padrões comerciais (frutos pequenos/arredondados, padrão das cultivares Smile e Sugar Baby; frutos grandes/compridos, padrão da cv. Charleston Gray), como também, autofecundar as linhagens envolvidas nos cruzamentos, para posteriores estudos de heterose. O ensaio foi desenvolvido no período de dezembro de 2005 a fevereiro de 2006, na Embrapa Semi-Árido, em Petrolina-PE. Foram obtidos e avaliados 286 frutos, sendo 105 cruzamentos e 181 autofecundações. O peso médio dos frutos dos progenitores variou de 2,7 a 9,8 kg e o teor de sólidos solúveis, de 7,9 a 11,2 ºBrix. O formato dos frutos variou de redondo a comprido. O padrão da cor externa da casca oscilou de verde claro a verde escuro e quanto ao desenho, em tipo listrado a liso. As sementes dos frutos foram retiradas individualmente e após secagem, conservadas em câmara fria, a 10oC e 40% de umidade relativa. Espera-se que, a partir dos diversos cruzamentos obtidos, seja possível eleger, em um próximo ensaio, combinações híbridas resistentes ao oídio, produtivas e com diferentes padrões de frutos, interessantes ao mercado.
Thesagro: Doença
Hibrido
Melancia
Oídio
Resistência.
Ano de Publicação: 2006
Aparece nas coleções:Artigo em anais de congresso (CPATSA)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
SDC197.pdf16,75 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir

FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksMySpace