Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/337713
Research center of Embrapa/Collection: Embrapa Solos - Livro científico (ALICE)
Date Issued: 2002
Type of Material: Livro científico (ALICE)
Authors: SANTOS, T. C. C.
CÂMARA, J. B. D.
Title: Geo Brasil 2002: perspectivas do meio ambiente no Brasil.
Publisher: Brasília, DF: IBAMA, 2002.
Pages: 447 p.
Language: Portugues
Notes: Colaboradores da Embrapa: Afonso Celso Candeira Valois; Alberto Carlos de Campos Bernardi; Antonio Carlos Barreto; Antonio Ramalho Filho; Carlos Alberto Flores; Celso Vainer Manzatto; Clayton Campanhola; Edson Alves Bastos;Elias de Freitas Júnior; Enio Fraga da Silva; Fernando Luis Garagorry Cassales; Flávio Hugo Barreto Batista da Silva; Heloísa F. Filizola; Humberto Gonçalves dos Santos; Iêdo Bezerra Sá; José Eloir Denardin; José Flávio Dynia; José Maria Gusman Ferrraz; Ladislau Araújo Skorupa; Luciano José de Oliveira Accioly; Luís Carlos Hernani; Magda Aparecida de Lima; Manoel Dornelas de Souza; Marco Antonio Ferreira Gomes; Maria Conceição Peres Young Pessoa; Maria de Lourdes Mendonça Santos Brefin; Mário Luiz Diamante Aglio; Maurício Rizzato Coelho; Paulo Choji Kitamura; Pedro Luiz de Freitas; Pedro Luiz Oliveira de Almeida Machado; Rainoldo Alberto Kochhann; Ronaldo Pereira de Oliveira; Sérgio Ahrens; Sérgio Galdino; Tatiana Deane de Abreu Sá; Thomaz Corrêa e Castro da Costa; Valéria Sucena Hammes; Wagner Bettiol.
Description: Identidade e território, processo e perspectivas; Território e identidade; Breve histórico do GEO no Brasil; O processo de articulação do GEO; A estrutura e o conteúdo do relatório; A metodologia PEIR (SPIR); Avaliação Ambiental Integrada (AAI); A estrutura PEIR (SPIR); Situação e perspectivas da gestão ambiental no Brasil; Causas e conseqüências da fragmentação na definição e implementação de políticas ambientais; Alternativa para superação da fragmentação: a gestão ambiental integrada; O planejamento na gestão ambiental integrada; A avaliação ambiental estratégica (AAE); O controle na gestão ambiental integrada; Vantagens e limitações dos estudos de impactos ambientais (EIA); A participação do público; A necessidade de sistemas de informações geo-referenciadas; O monitoramento na gestão ambiental integrada; Gestão adaptativa; Aspectos institucionais para a implantação do processo de gestão ambiental integrada; O estado e o meio ambiente no Brasil; Dinâmicas territoriais e meio ambiente; O contexto geopolítico da configuração territorial brasileira; Território e água; O Brasil: contexto econômico de configuração territorial; O estado e a biodiversidade; O estado dos solos; Patrimônio e estado atual dos solos; A suscetibilidade dos solos aos processos erosivos; O potencial de uso das terras; O uso atual das terras; O domínio e a dinâmica do uso dos solos; O perfil da estrutura fundiária; Estabelecimentos, área e valor bruto da produção; Aspectos gerais da dinâmica de uso da terra; A dinâmica e as transformações da agropecuária; Processos de degradação da terra; Erosão; Perda de fertilidade dos solos; Desertificação; Descaracterização de áreas úmidas; Arenização; Salinização; Queimadas; Contaminação por resíduos urbanos, industriais e agroquímicos; O estado dos subsolos; Contexto socioeconômico; Degradação dos subsolos; Impactos ambientais das atividades de mineração; Impactos ambientais nos recursos hídricos subterrâneos; Impactos ambientais da disposição de resíduos industriais e domésticos; Derramamento e/ou vazamento de produtos derivados de petróleo; Disposição final e/ou vazamento de produtos radioativos; Impactos da atividade industrial; O estado dos recursos hídricos; Águas superficiais; Abastecimento urbano-industrial - contaminação por efluentes; Irrigação; Navegação; Aproveitamento da energia hidráulica; Ambiente natural; Eventos críticos; Águas subterrâneas no Brasil; Do poço aos sistemas de fluxos subterrâneos; Regime hidroclimático e recarga das águas subterrâneas; Tipos de aqüíferos; Os agentes de contaminação; Províncias hidrogeológicas do Brasil; Potenciais das águas subterrâneas no Brasil; Qualidade das águas subterrâneas; Demandas e usos atuais; Arcabouço legal e institucional; O estado das florestas; O estado da atmosfera; Principais poluentes atmosféricos e seus impactos sobre os seres vivos; O problema da redução da camada de ozônio; A questão do aumento do efeito estufa; O Brasil e a convenção sobre a mudança do clima; Emissões devidas ao uso de energia; Emissões devidas às mudanças no uso do solo; Participação relativa das fontes de emissão; O que o Brasil está fazendo para combater os problemas observados na atmosfera; O estado das atividades nos ambientes marinhos e costeiros; Pressões que ocorrem nos ambientes marinhos e costeiros; Fragmentação dos habitats (erosão, sedimentação e assoreamento); Saúde humana e qualidade de vida; Comércio marítimo; Turismo; Despejos para o mar; Exploração de petróleo; Poluição por petróleo; Perda de habitat e a biodiversidade - espécies exóticas; O estado dos recursos pesqueiros: pesca extrativa e aqüicultura; Potencialidades; Pesca extrativa marinha; Conflitos pelo uso dos recursos; Distribuição e comercialização de pescado; Pesca extrativa continental; Comportamento geral da produção; Dificuldades e impactos; O estado dos desastres ambientais; Caracterização dos desastres; As ações antrópicas e os desastres; O Brasil e as ações governamentais de Defesa Civil; Principais desastres e conseqüências; Secas; Estiagens; Inundações; Deslizamentos e escorregamentos; Incêndios florestais; Vendavais e tornados; Granizo; Terremotos, sismos ou abalos sísmicos; Eventos relacionados com produtos perigosos; Quatro regional dos principais desastres; O estado das áreas urbanas e industriais; Contexto urbano; Processo de urbanização; Configuração da rede urbana atual; Regiões metropolitanas; Desigualdades sociais; Tendências recentes; População; Dinâmica do crescimento; Padrões de localização; Indústria e urbanização; Mudanças na estrutura produtiva; Atividades econômicas na nova industrialização; Industrialização e reorganização espacial; Indústria e meio ambiente: nova interface; Análise da qualidade ambiental urbana; Acesso à terra e déficit habitacional; Saneamento ambiental; Transporte urbano; Desenvolvimento econômico; Lançamento de poluentes sobre os recursos hídricos; Emissão de poluentes na atmosfera; Poluentes derivados dos resíduos sólidos da atividade industrial; Consumo de energia; Qualidade das águas urbanas; Qualidade do ar; Qualidade do solo; Impactos; Danos à saúde; Produção e custos materiais; Perda de amenidades ambientais; Danos aos ecossistemas; Pobreza e meio ambiente; O estado da saúde e do meio ambiente; A saúde e o ambiente no Brasil; As disparidades urbano/rurais e regionais, sob o ângulo da morbi-mortalidade; As doenças infecciosas e parasitárias; Poluentes químicos ambientais; Poluição atmosférica; A saúde e o ambiente nas duas últimas décadas; Respostas de políticas; Heranças e condicionantes das respostas; Contexto: breve histórico do tratamento setorial da gestão do território; Integração e fragmentação; Na contracorrente da segmentação: o viés e o desafio; Acordos internacionais decorrentes de processos de articulação geopolítica; Antecedentes: ECO-92 e Agenda 21; Acordos multilaterais ambientais e instrumentos não vinculantes; Florestas e biodiversidade; Mudanças climáticas; Preservação das zonas úmidas; Resíduos perigosos e produtos tóxicos; Conservação do ambiente marinho; Contexto institucional e jurídico no setor ambiental; Ordenamento jurídico e institucional do setor ambiental; Descentralização, municipalização e globalização; Participação pública na gestão ambiental; Formação e educação ambiental; Instrumentos de gestão; Instrumentos econômicos para a gestão ambiental; Indústrias e tecnologias limpas; Investimentos públicos e ação ambiental; Respostas de políticas setoriais: ativos e atividades; Biodiversidade; Avanços da legislação; Avanços no planejamento; Identificação de prioridades para conservação da biodiversidade; Incentivo à pesquisa; Manejo e recuperação de espécies da fauna; Solos; Principais programas; Respostas das políticas e ações de reforma agrária; Impactos positivos do uso do plantio direto no Brasil; Subsolos; Evolução da relação subsolo x meio ambiente no período de 1992 a 2002; Subsolos e diferentes instâncias de governo; Empresas privadas; Recursos hídricos; Águas superficiais; Políticas; Modelo de gestão; Regulamentações; Águas subterrâneas; Normatização; Regulação; Florestas; Código florestal; Programa Nacional de Florestas; Desafios das florestas; Recomposição de vegetação nativa; Atmosfera; Programa Nacional do Álcool (PROALCOOL); Programa de Controle das Emissões de Veículos Automotores (PROCONVE); Conservação de energia: as ações do PROCEL; Ações específicas para o combate à poluição atmosférica em centros urbanos; Ambientes marinhos e costeiros; Turismo; Pesca; Desastres ambientais; Informações sobre o Sistema Nacional de Defesa Civil - SINDEC; A política nacional de defesa civil; O Sistema Brasileiro de Informações Sobre Desastres - SINDESB; Áreas urbanas e industriais; Resíduos sólidos; Gestão ambiental urbana; Combate aos déficits e desperdícios; Empresa e meio ambiente; Saúde e meio ambiente; Articulações institucionais para a gestão da saúde; Participação da sociedade; Desafios à responder; Cenários para a gestão ambiental; A continuidade das pressões ambientais: o cenário tendencial; O Brasil no contexto das mudanças ambientais globais; A dinâmica espacial recente e seus impactos sobre os biomas; Tendências de curto e médio prazo; O alcance das respostas institucionais: o cenário desejado; As possibilidades de uma gestão sustentável; As respostas institucionais; Desafios para a sustentabilidade no desenvolvimento; Recomendações; Futuro incerto; Aparente dicotomia local; Aparente dicotomia global; Dois desafios; Propósitos e mudanças desejáveis; Algumas diretrizes locais; Subsolo; Recursos hídricos; Agrotóxicos; Ordenamento e gestão territorial; Sistema de informações geográficas para a gestão territorial; Cenários; Biodiversidade e florestas; Algumas diretrizes globais; Reforçar as posições consolidadas a partir da Rio-92; Diretrizes operacionais; Metas orientadoras e propósitos indicativos; Diversidade biológica; Gestão de recursos hídricos; Vulnerabilidade e cidades sustentáveis; Ordenamento territorial; Áreas afetadas por processos de degradação; Contaminação do ar; Contaminação da água; Despejos sólidos; Vulnerabilidade diante dos desastres antrópicos e aqueles causados por fenômenos naturais; Aspectos sociais, incluindo saúde, iniqüidade e pobreza; Saúde e ambiente; Ambiente e geração de emprego; Pobreza e iniqüidade; Aspectos econômicos, incluindo a competitividade, o comércio e os padrões de produção e consumo (energia); Energia; Produção mais limpa; Instrumentos econômicos; Aspectos de institucionalidade; Educação ambiental; Formação e capacitação de recursos humanos; Avaliação e indicadores; Participação da sociedade; Anexos: Estatísticas e dados - IBGE; Principais conexões econômicas e ambientais - IPEA; Biodiversidade; Compilação da legislação.
Thesagro: Biodiversidade
Floresta
Meio Ambiente
Recurso Hídrico
Solo
Data Created: 2002-11-22
ISBN: 85-7300-144-5
Appears in Collections:Livro científico (CNPS)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
GEO-Brasil-2002.pdf30,35 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open

FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksMySpace