Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/470106
Research center of Embrapa/Collection: Embrapa Soja - Artigo em periódico indexado (ALICE)
Date Issued: 2007
Type of Material: Artigo em periódico indexado (ALICE)
Authors: OLIVEIRA, M. A. de
CORRÊA, D. A. G.
Additional Information: MARCELO ALVARES DE OLIVEIRA, CNPSO; DAMON ALESSANDRO GONÇALVES CORRÊA, USP.
Title: Desenvolvimento de Helianthus tuberosus (alcachofra de Jerusalém) por micropropagação e caracterização de sus carboidratos de reserva.
Publisher: Publicatio UEPG Ciências Exatas e da Terra, Ciências Agrárias e Engenharias, Ponta Grossa, v. 13, n. 1, p. 41-50, abr. 2007.
Language: pt_BR
Keywords: Inulina
Alcachofra de Jerusalém
Cromatografia líquida.
Description: O interesse na alcachofra de Jerusalém se deve principalmente ao seu carboidrato de reserva, a inulina, que se apresenta como matéria prima potencial para obtenção de inulina, oligofrutanos, ftutose, etanol e sua parte aérea, rica em proteína, gordura e pectina, para a alimentação animal. O trabalho teve como objetivo determinar o melhor estádio de desenvolvimento da planta visando à obtenção da maior concentração de inulina. As mudas foram plantadas com espaçamento de 0,60 cm entre linhas e 0,50 cm entre plantas. Após 40 dias do plantio e anteriormente ao início das análises foram avaliadas as porcentagens de pegan1ento das plantas oriundas de micropropagação. A partir do 30 mês após o plantio e a intervalos de sete dias, foram iniciadas as avaliações das seguintes variáveis: altura da planta, massa fresca e matéria seca das raízes tuberosas, além da caracterização dos perfis de açúcares nas diferentes épocas de desenvolvimento da planta. A altura das plantas variou entre 110 e 142 cm, e não houve diferença significativa entre as médias das semanas. Os valores de massa fresca e de matéria seca das raízes tuberosas atingiram Índices maiores a partir da I7a semana após o plantio. A inulina compreendeu de 90 a 95% dos carboidratos totais e não apresentou diferença significativa durante o experimento. A melhor época de colheita da alcachofra de Jerusalém ocorreu entre a 19ª e a 20ª semana após o plantio, período em que ocorreram simultaneamente os maiores valores numéricos de massa fresca e de porcentagem de inulina.
Thesagro: Micropropagação.
Data Created: 2007-07-16
Appears in Collections:Artigo em periódico indexado (CNPSO)


FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksMySpace