Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/493855
Research center of Embrapa/Collection: Embrapa Acre - Tese/dissertação (ALICE)
Date Issued: 2010
Type of Material: Tese/dissertação (ALICE)
Authors: PACHECO JÚNIOR, F.
Additional Information: Francisco Pacheco Júnior, Universidade Federal do Acre (Ufac).
Title: Temperatura e luminosidade na germinação de sementes de Piper hispidinervum.
Publisher: 2010.
Pages: 59 f.
Language: pt_BR
Notes: Dissertação (Mestrado em Agronomia: Produção Vegetal) - Programa de Pós-graduação em Agronomia, Universidade Federal do Acre, Rio Branco. Orientador: Orientador: Josué Bispo da Silva Co-orientador: Jacson Rondinelli da Silva Negreiros.
Keywords: Germinación de las semillas
Intensidad de la luz
Description: A pimenta longa (Piper hispidinervum) é considerada uma espécie promissora por apresentar a perspectiva de tirar o Brasil da condição de importador de safrol, importante óleo essencial usado como fixador de fragrâncias e com propriedades terapêuticas, tornando-se fornecedor para os mercados interno e externo. Na pimenta longa a parte rentável são as folhas e os ramos secundários, devido a concentração de óleo essencial, mostrando-se uma alternativa para atender à demanda do mercado mundial, preservando as florestas nativas e evitando a extração predatória. Na implantação de áreas destinadas à cultura da pimenta longa e a conseqüente produção de safrol, faz-se necessário a adoção de medidas de avaliação da qualidade fisiológica das sementes utilizadas na formação de mudas. O objetivo deste trabalho foi determinar as condições de temperatura e luminosidade para o teste de germinação em sementes de pimenta longa, de modo a permitir a máxima expressão da germinação e do vigor. O trabalho foi realizado na Fundação de Tecnologia do Acre - FUNTAC e no Laboratório de Biologia Molecular - LABMOL da EMBRAPA - ACRE. Foram utilizadas sementes de quatro lotes. As determinações constaram de: teor de água (105 - 3 ºC por 24 horas), germinação-TG (gerbox a 20, 25, 30 e 35 °C, na presença de luz, com foto período de 12 e 24 horas, as alternadas de 20-30 °C e 20-35 °C, com 12 horas de luz), índice de velocidade de emergência-IVE, índice de velocidade de germinação-IVG, emergência de plântulas-EP e desempenho das plântulas (comprimento da raiz-CR e da parte aérea-CPA, massa de matéria fresca-MMFP e seca-MMSP de plântulas). O delineamento experimental adotado foi inteiramente casualizado, em esquema fatorial 4 x 10 (quatro lotes e dez combinações luz/temperaturas) para TG, IVE, IVG, CR, CPA, MMFP e MMSP, e em esquema simples para o EP. As temperaturas de 25 e 30 oC na presença da luz foram adequadas à germinação das sementes de pimenta longa, principalmente 30 oC com 24 horas de luz, que expressou os melhores resultados.
Thesagro: Pimenta Longa
Piper Hispidinervum
Semente
Germinação
Teste de Vigor
Temperatura
Iluminação Artificial
NAL Thesaurus: Piper longum
Seed germination
Vigor
Temperature
Light intensity
Data Created: 2000-06-14
Appears in Collections:Tese/dissertação (CPAF-AC)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2432.pdf435,84 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open

FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksMySpace