Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/508106
Research center of Embrapa/Collection: Embrapa Acre - Tese/dissertação (ALICE)
Date Issued: 2005
Type of Material: Tese/dissertação (ALICE)
Authors: SERRANO, R. O. P.
Additional Information: Rodrigo Otávio Peréa Serrano, Universidade Federal do Acre (Ufac).
Title: Regeneração e estrutura populacional de Bertholletia excelsa H. B. K. em áreas com diferentes históricos de ocupação, no Vale do Rio Acre (Brasil).
Publisher: 2005
Pages: 45 f.
Language: pt_BR
Notes: Dissertação (Mestrado em Ecologia e Manejo de Recursos Naturais) - Programa de Pós-graduação em Ecologia e Manejo de Recursos Naturais, Universidade Federal do Acre, Rio Branco, AC. Orientadora: Lúcia Helena de Oliveira Wadt.
Keywords: Castanha-do-pará
Castanha-do-brasil.
Description: há quase um século. Os frutos caem anualmente nos meses de dezembro a fevereiro; e logo após esse período os extrativistas trabalham quase que exclusivamente na coleta das sementes conhecidas como castanha-do-brasil ou castanha-do-pará. Devido à renda gerada e à mão-de-obra utilizada; esta é a atividade florestal não madeireira mais importante no Estado. No entanto; pouco se conhece sobre os impactos que a coleta vem causando nas populações naturais de castanheiras. O objetivo deste estudo foi comparar a regeneração e estrutura populacional de Bertholletia excelsa em três áreas com diferentes históricos de ocupação e coleta de castanha. Foram inventariados 108 ha de floresta primária em três seringais diferentes com mais de 50 km de distância entre eles; a saber: Seringal Filipinas; Seringal Cachoeira (Projeto de Assentamento Extrativista Chico Mendes) e Seringal Pindamonhangaba. O Seringal Cachoeira é o mais antigo; mais organizado socialmente e com melhores condições de acesso; e o Seringal Pindamonhangaba é o que tem maiores dificuldades de acesso. No total foram mapeados 395 indivíduos de castanheiras nos anos de 2003 e 2004; caracterizados como plântulas (altura $ 1;5m); varetas não apresentou diferença significativa entre os três seringais. A densidade total de jovens e adultos foi 2;07 ind.ha-\ de varetas foi 1;2 ind.ha-1 e de plântulas foi 3;5 ind.ha-1; sendo ~ue a distribuição dos indivíduos jovens e adultos foi caracterizada como aleatória. A comparação entre os três seringais mostrou que o Seringal Cachoeira se diferenciou dos demais na maioria das características analisadas. No Seringal Cachoeira; observou-se a maior densidade de adultos embora este tenha apresentado uma menor taxa de regeneração; menor densidade de plântulas e menor altura média das plântulas. A infestação de cipós nos indivíduos jovens e adultos foi menor no Seringal Cachoeira; a floresta neste Seringal foi considerada mais densa que nos outros seringais e a intensidade estimada de coleta dos frutos foi maior (77% da produção). No Seringal Cachoeira; as taxas de mortalidade e ingresso foram as maiores; 27% e 169% respectivamente; embora a razão ingresso/morte tenha sido menor; indicando uma dinâmica intensa; porém com menor efetividade para o estabelecimento de novos indivíduos; já que o número de varetas não apresentou diferença significativa entre os três seringais.
Thesagro: Animal Selvagem
Fauna
População de Planta.
Data Created: 2008-03-04
Appears in Collections:Tese/dissertação (CPAF-AC)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
17146.pdf1,85 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open

FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksMySpace