Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/525666
Research center of Embrapa/Collection: Embrapa Caprinos e Ovinos - Tese/dissertação (ALICE)
Date Issued: 2009
Type of Material: Tese/dissertação (ALICE)
Authors: OLIVEIRA, K. A. P. de
Title: Avaliação genética de parte da trajetória de crescimento em ovinos das raças Santa Inês, Poll Dorset e Somalis Brasileira utilizando modelos de regressão aleatória.
Publisher: 2009.
Pages: 69 f.
Language: pt_BR
Notes: Dissertação (Mestrado em Zootecnia, Área de Concentração Produção Animal) - Universidade Federal do Ceará, Fortaleza. Orientador: Raimundo Nonato Braga Lôbo, Embrapa Caprinos e Ovinos (CNPC); Co-orientador: Olivardo Facó, Embrapa Caprinos e Ovinos (CNPC).
Keywords: Ovino de corte
Raça Santa Inês
Poll Dorset
Somalis Brasileira
Genética quantitativa
Regressão aleatória.
Description: Resumo: Foram avaliados 220; 336 e 19.303 registros de pesos de ovinos; respectivamente das raças Poll Dorset; Somalis Brasileira e Santa Inês; nascidos entre 1996 e 2008; de propriedade da fazenda Gaasa Agropecuária Ltda; associada ao Programa de Melhoramento Genético de Caprinos e Ovinos de Corte (GENECOC) da Embrapa Caprinos e Ovinos; com o objetivo de avaliar distintas funções polinomiais com diferentes ordens para o melhor ajuste das regressões fixas e aleatórias da trajetória de crescimento e estimar os componentes de (co) variância e parâmetros genéticos desta trajetória. Os efeitos fixos utilizados nas análises para todas as raças foram grupo de contemporâneos (animais nascidos no mesmo ano e estação); sexo e tipo de nascimento (simples; duplo; triplo). Separadamente; para cada uma das raças; foram avaliados 24 modelos; com diferentes ordens; para verificar o melhor ajuste simultâneo de regressão fixa da trajetória de crescimento e da regressão aleatória para efeitos genéticos aditivo direto e materno e de ambiente permanente do animal. Para ajuste da regressão fixa da trajetória média de crescimento; foram avaliados polinômios ordinários e de Legendre; com ordens variando de dois (linear) a quatro (cúbica). Para as regressões aleatórias; foram avaliadas as funções de Legendre e b-spline quadrática; com ordens variando de três (quadrática) a quatro (cúbica). Para todas as raças; funções com polinômios de Legendre de quarta ordem foram suficientes para ajustar a parte aleatória. Entretanto; para a parte fixa; os polinômios ordinários foram melhores para as raças Poll Dorset e Santa Inês; enquanto os de Legendre foram melhores para a raça Somalis Brasileira. A trajetória fixa foi linear para as raças Poll Dorset e Somalis Brasileira; e quadrática para a raça Santa Inês. Na raça Poll Dorset; a herdabilidade direta se manteve baixa (<0;05) até cerca de 100 dias de idade; quando xiv passou a aumentar até os 212 dias de idade; atingindo um valor de 0;74. Na maior parte da trajetória; as herdabilidades maternas nesta raça superaram as herdabilidades diretas; sendo que esta última somente ultrapassou a primeira após os 150 dias de idade; cerca de 100 dias após o desmame dos animais. Na raça Somalis Brasileira; o padrão das estimativas de herdabilidade direta apresentou duas parábolas: uma entre o nascimento e o dia 73; com valor máximo de 0;21 aos 49 dias; e uma outra entre 73 dias e o restante da trajetória; com valor máximo de 0;53 aos 253-256 dias. A herdabilidade materna aumentou até o dia 76; com máxima de 0;95; reduzindo para 0;47 no dia 261; voltando a subir novamente até o final da trajetória; alcançando o valor de 0;80. Na raça Santa Inês; as herdabilidades diretas nos dias 1; 50; 150; 250 e 411 foram iguais a 0;24; 0;12; 0;44; 0;84; e 0;96; respectivamente; enquanto as herdabilidades maternas nas respectivas idades foram 0;24; 0;19; 0;09; 0;02 e 0;01. Em todas as raças; as correlações genéticas entre pesos de idades subseqüentes; próximas entre si; foram elevadas; tendendo à unidade; havendo correlações negativas entre pesos tomados em idades mais jovens e aqueles tomados em idades mais avançadas. Existe variabilidade genética suficiente para permitir seleção destas raças; de forma a alterar suas trajetórias de crescimento. Entretanto; as diferenças no padrão desta variabilidade sugerem diferentes procedimentos de seleção para cada uma das raças. O controle genético sob os pesos nas fases iniciais do crescimento não é o mesmo que atua em idades mais tardias. Este aspecto é importante para o estabelecimento de adequadas estratégias de seleção. A seleção de animais para abate em idade jovem deve assim ser diferente daquela para animais de reposição no rebanho. [Genetic evaluation of partial growth trajectory of santa inês, poll Dorset and Somalis brasileira breed sheep using random regression models]. Abstract: Data set of 220, 336 and 19,303 records, respectively of Poll Dorset, Somalis Brasileira and Santa Inês sheep, born between 1996 and 2008, belonging to Gaasa Agropecuária Ltda, supported by Programa de Melhoramento Genético de Caprinos e Ovinos de Corte (GENECOC) of Embrapa Caprinos e Ovinos, were analyzed with the aim to evaluate distinct polynomial functions with different order of fit for fixed and random regressions of growth trajectory and to estimate (co)variances components and genetic parameters of this trajectory. Fixed effects used in analysis for all breeds were contemporary group (animals born in the same year-season), sex and birth type (single, twin, triple). Separately, for each breed, 24 models, with different orders, were evaluated to verify the best fit for fixed trajectory and for random regression of additive direct, maternal and permanent environmental effects. Ordinary and Legendre polynomials, varying of two (linear) to four (cubic) orders, were evaluated for fixed regression of average growth trajectory. Legendre and quadratic b-spline functions, varying of three (quadratic) to four (cubic) orders, were evaluated for random regressions. For all breeds, Legendre polynomials of order fourth were sufficient to fit random regression. However, in fixed regression, ordinary polynomials were best to Poll Dorset and Santa Inês breeds, while Legendre were best for Somalis Brasileira. Fixed trajectory was linear for Poll Dorset and Somalis Brasileira and quadratic for Santa Inês. In Poll Dorset, direct heritability was low (<0.05) until 100 days, when so increased until 212 days reaching 0.74. In major portion of trajectory, maternal heritability for this breed were higher than direct heritability, this last overpass the first only after 150 days of age, about 100 days after weaning of animals. In Somalis Brasileira breed, the standard of direct heritability estimates presented two parabolas: one between birth and 73 day, with maximum of 0.21 at 49 days, aother from 73 day to rest of trajectory, with maximum of 0.53 at 253-256 days. Materheritability increased until 76 day, with maximum of 0,95, decreasing for 0.47 at 261 dincreasing again until final of trajectory, reaching 0.80. In Santa Inês breed, dirheritabilities at days 1, 50, 150, 250 and 411 were 0.24, 0.12, 0.44, 0.84 and 0.respectively, while maternal heritabilities for the same ages, respectively, were 0.24, 0.0.09, 0.02 and 0.01. In all breeds, genetic correlations among weights in subsequent ages whigh, tend to unity, with negative correlations between weights at early ages and weightslate ages. There is sufficient genetic variability to permit selection of these breeds for altergrowth trajectory. However, differences in standard of this variability suggest differprocedures for selection of each breed. Genetic control of weights at initial ages is not same in late ages. This aspect is important for establishment of adequate strategies selection. Selection of animals for slaughter in early age must be different of that replacement animals.
Thesagro: Curva de Crescimento
Melhoramento Genético Animal
Seleção.
Data Created: 2009-06-08
Appears in Collections:Tese/dissertação (CNPC)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
TSAvaliacaogenetica.pdf738,38 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open

FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksMySpace