Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/630059
Unidade da Embrapa/Coleção:: Embrapa Agrobiologia - Artigo em periódico indexado (ALICE)
Data do documento: 19-Ago-2008
Tipo do Material: Artigo em periódico indexado (ALICE)
Autoria: PASSOS, S. R.
REIS JÚNIOR, F. B. dos
RUMJANEK, N. G.
MENDES, I. de C.
BAPTISTA, M. J.
XAVIER, G. R.
Informaçães Adicionais: Samuel Ribeiro Passos, UFRRJ; Fábio Bueno dos Reis Júnior, Embrapa Cerrados; Norma Gouvêa Rumjanek, Embrapa Agrobiologia; Ieda de Carvalho Mendes, Embrapa Cerrados; Miriam Josefina Baptista, Embrapa Hortaliças; Gustavo Ribeiro Xavier, Embrapa Agrobiologia.
Título: Atividade enzimática e perfil da comunidade bacteriana em solos submetido à solarização e biofumigação.
Edição: 2008
Fonte/Imprenta: Pesquisa Agropecuária Brasileira, Brasília, DF, v. 43, n. 7, p. 879-885, jul. 2008.
Idioma: pt_BR
Palavras-chave: Solarização
Beta-glicosidase
Cama-de-frango
Diversidade microbiana
Ecologia microbiana
Solarization
Chicken litter
Microbial diversity.
Conteúdo: O objetivo deste trabalho foi avaliar o efeito da solarização e da biofumigação sobre a comunidade microbiana do solo, por meio da atividade da enzima beta-glicosidase e do perfil do 16S rDNA, determinado com PCR-DGGE. A solarização do solo, com cobertura de plástico, foi feita por períodos de dois, quatro e seis meses, e a biofumigação foi realizada pela incorporação de 2 e 5% (v/v) de cama-de-frango ao solo. Logo após a retirada da cobertura de plástico e aos 30 dias após a remoção, a atividade da beta-glicosidase foi menor em relação ao tratamento não solarizado. Aos 60 dias, não foram mais observadas diferenças entre os tratamentos. A adição de cama-de-frango a 5% estimulou a atividade da beta-glicosidase. O perfil da estrutura da comunidade bacteriana foi influenciado pelo tempo de solarização, independentemente da época da retirada da cobertura de plástico. Não foi observado efeito da adição de cama-de-frango ao solo, no perfil da comunidade. A solarização afeta a atividade da beta-glicosidase, mas esses efeitos não são mais detectáveis após 60 dias da retirada da cobertura de plástico, diferentemente do que foi observado em relação à estrutura da comunidade bacteriana por PCR-DGGE. A biofumigação estimula a atividade da beta-glicosidase, mas não afeta o perfil da comunidade microbiana. The objective of this work was to evaluate the effects of solarization and biofumigation on the soil microbial communities, by means of beta-glucosidase activity and 16S rDNA PCR-DGGE analyses. Solarization with a plastic covering of the soil took place over two, four and six months, and the soils were biofumigated by the addition of 2 and 5% (v/v) of chicken litter to the soil. Right after the plastic cover removal and after 30 days, beta-glucosidase was lower than in the nonsolarizated control. After 60 days, there were no longer significant differences in beta-glucosidase activity between treatments. The addition of 5% chicken litter stimulated beta-glucosidase activity. Bacterial community profile was influenced by solarization time, regardless of time of plastic cover removal. There was no effect of chicken litter amendments over the bacterial community structure. Solarization affects beta-glucosidase activity but, after 60 days, its effects are no longer detectable, differently of the observed data regarding soil bacterial community structure by PCR-DGGE. Biofumigation stimulates beta-glicosidase activity, but it doesn't affect the bacterial community structure.
Thesagro: Manejo do Solo.
NAL Thesaurus: beta-glucosidase
microbial ecology
soil management.
Ano de Publicação: 2008
Aparece nas coleções:Artigo em periódico indexado (CNPAB)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Atividadeenzimaticaeperfildacomunidadebacteriana.pdf294,21 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir

FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksMySpace