Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/660899
Unidade da Embrapa/Coleção:: Embrapa Pecuária Sudeste - Resumo em anais de congresso (ALICE)
Data do documento: 11-Mar-2010
Tipo do Material: Resumo em anais de congresso (ALICE)
Autoria: IBELLI, A. M. G.
GIACHETTO, P. F.
OLIVEIRA, M. C. de S.
YAMAGISHI, M. E. B.
VENERONI, G. B.
TIZIOTO, P. C.
REGITANO, L. C. de A.
Informaçães Adicionais: ADRIANA MÉRCIA G. IBELLI, UFSCar, SÃO CARLOS, SP; POLIANA FERNANDA GIACHETTO, CNPTIA; MARCIA CRISTINA DE SENA OLIVEIRA, CPPSE; MICHEL EDUARDO BELEZA YAMAGISHI, CNPTIA; GISELE B. VENERONI, UFSCar, SÃO CARLOS, SP; UFSCar/SÃO PAULO, SP; LUCIANA CORREIA DE ALMEIDA REGITANO, CPPSE.
Título: Vias regulatórias envolvidas na resistência e susceptibilidade de bovinos infestados com carrapato Rhipicephalus (Boophilus) microplus.
Edição: 2009
Fonte/Imprenta: In: WORKSHOP DA REDE GENÔMICA ANIMAL, 1., 2009, Fortaleza. Anais... Fortaleza, Rede Genômica Animal, 2009
Idioma: pt_BR
Conteúdo: A variabilidade genética para resistência de bovinos ao carrapato tem sido verificada em diversos grupos genéticos. A compreensão dos mecanismos envolvidos nessa variação pode auxiliar a identificação de genes ou marcadores para essa característica. O objetivo desse trabalho foi verificar quais vias regulatórias podem estar envolvidas na resistência e suscetibilidade de bovinos submetidos à infestação artificial com carrapato Rhipicephalus (Boophilus) microplus. Para isso, amostras de pele (PE) e linfonodo (LN) de animais previamente classificados em resistentes (PER e LNR) e sensíveis (PES e LNS) foram coletadas no nono dia após a infestação artificial com carrapato. Foi realizado o isolamento e purificação em coluna de sílica do RNA total e, posteriormente, as amostras foram submetidas à análise de expressão gênica pela técnica de microarranjos utilizando a plataforma Affymetrix. Os dados foram processados pelo pacote Affy, em programa R, para correção de background e normalização e, submetidos à análise de co-expressão relativa a genes-guia, considerando-se tecido e categoria de resistência. Com base na categorização de genes co-expressos, quanto ao processo biológico, observou-se que a maioria dos genes foram os relacionados à divisão celular, processos metabólicos, regulação positiva da transcrição dependente de RNA polimerase II e quimiotaxia. Quando avaliada por tecidos e por tratamento (resistente ou sensível), verificou-se alguma especificidade como quimiotaxia de macrófago e regulação positiva de transcrição só relatadas no grupo PE, enquanto que modificação de cromatina e oxirredução foram observadas no grupo LN. Quanto à função molecular, as classes ligantes de proteína, íon metálico, atividade de citocina e quimiocina foram as mais abundantes, sendo que os grupos PER e LNR apresentaram maior porcentagem de genes co-expressos para atividade de citocina, e menor porcentagem para atividade de quimiocina quando comparados aos grupos PES e LNS, respectivamente. As funções de ligantes de proteína, de seqüência específica de DNA e atividade de fator de transcrição foram presentes apenas em PE. Para atividade oxirredutase, transferase, hidrolase e ligantes de ATP, os co-expressos só foram detectados em LN e para todas essas funções, a maior abundância foi para LNR. Pode-se concluir até o momento, que várias vias observadas são tecido-específicas e que há diferença na porcentagem de genes co-expressos entre os grupos sugerindo que novos genes candidatos devem ser estudados para verificar o seu papel na resistência ou susceptibilidade a esse parasita.
Thesagro: Melhoramento genético
Carrapato
Boophilus microplus
Resistência
Susceptibilidade
Ano de Publicação: 2009
Aparece nas coleções:Resumo em anais de congresso (CPPSE)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
PROCI2009.00368.pdf208,62 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir

FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksMySpace