Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/873628
Research center of Embrapa/Collection: Embrapa Mandioca e Fruticultura - Artigo em anais de congresso (ALICE)
Date Issued: 2010
Type of Material: Artigo em anais de congresso (ALICE)
Authors: LINO, L. S. M.
PIO, L. A. S.
FERREIRA, K. S.
LOPES, C. A.
SILVA, S. de O. e
PASQUAL, M.
Additional Information: Lucymeire Souza Morais Lino, UEFS; Leila Aparecida Salles Pio, UFLA; Karine Simões Ferreira, UFLA; Camila Aparecida Lopes, UFLA; Sebastião de Oliveira e Silva, CNPMF; Moacir Pasqual, UFLA.
Title: Duração do ciclo celular em mitose de diplóide de bananeira pela técnica de citometria de fluxo.
Publisher: In: CONGRESSO BRASILEIRO DE FRUTICULTURA, 21., 2010, Natal. Frutas: saúde, inovação e responsabilidade: anais. Natal: Sociedade Brasileira de Fruticultura, 2010.
Language: pt_BR
Notes: pdf 2089
Description: Os principais entraves da bananicultura são: falta de resistência às principais doenças e pragas, baixa produtividade e porte elevado de algumas cultivares. Uma das estratégias para a solução desses problemas é a criação de novas variedades, mediante o cruzamento de diplóides melhorados (AA) com triplóides (AAB) e tetraplóides artificiais (AAAB e AAAA), gerando híbridos tetraplóide e ou triplóides secundários. Para a obtenção de tetraplóides (AAAA) sintéticos a partir de diplóides é necessário realizar a duplicação de cromossomos, mediante o uso de agentes antimitóticos como a colchicina e a orizalina (PIO, 2008). O conhecimento do tempo de duração do ciclo celular da bananeira otimizará trabalhos de duplicação de cromossomos, especificamente em relação ao período de exposição aos agentes antimitóticos, que são muito tóxicos e podem causar a morte das plantas em tempos de exposição muito prolongados. Pio (2008), em trabalhos com duplicação de cromossomos de bananeira, relatou problemas com a morte de grande parte das plantas e perda de parcelas. Esse problema não teria ocorrido se as plantas ficassem em exposição aos agentes antimitóticos apenas no tempo de duração do ciclo celular e não em períodos muito longos, como 24 e 48 h, como aqueles usados na maioria dos trabalhos de duplicação cromossômica. Este procedimento poderia diminuir também o aparecimento de mixoplóides (células com diferentes números de cromossomos na mesma planta), que é um outro problema grave neste tipo de trabalho. A técnica para a obtenção da análise do ciclo celular usando a citometria de fluxo se baseia no estágio de divisão da célula no referido ciclo, registrada nos histogramas obtidos. Galbraith et al. (2002) e Sgorbati et al. (1986) entre outros, utilizaram esta técnica para estudar as diferenças de proporção de cada fase do ciclo celular, consoante os órgãos, partes dos órgãos e idade das plantas. Sandoval et al. (2003) efetuaram um estudo ao nível do ciclo celular em tecidos in vitro de coqueiro de forma a controlar a sua regeneração. Mediante o exposto, este trabalho teve como objetivo a observação do período do ciclo celular do diplóide NBA-14 de bananeira, com o uso da técnica de citometria de fluxo.
Thesagro: Banana
Hibrido
Melhoramento Genético Vegetal
Variedade.
Data Created: 2011-01-19
Appears in Collections:Artigo em anais de congresso (CNPMF)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Id27212pdf2089.pdf60,39 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open

FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksMySpace