Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/905126
Unidade da Embrapa/Coleção:: Embrapa Semiárido - Artigo em anais de congresso (ALICE)
Data do documento: 7-Nov-2011
Tipo do Material: Artigo em anais de congresso (ALICE)
Autoria: ROSSATTI, S. R.
LIMA, M. A. C. de
RISTOW, N. C.
SILVA, R. P. da
ARAÚJO, A. L. de S.
SILVA, E. E. L. de S.
Informaçães Adicionais: SORMANI ROBERTO ROSATTI; MARIA AUXILIADORA COELHO DE LIMA, CPATSA; NARA CRISTINA RISTOW; ROSEJANE PEREIRA DA SILVA; ANA LAÍLA DE SOUZA ARAÚJO; EDJANARA ELOISA LEAL DE SOUZA SILVA.
Título: Caracterização físico-química de frutos de acessos brasileiros de mangueiras do Banco Ativo de Germoplasma da Embrapa Semiárido.
Edição: 2011
Fonte/Imprenta: In: JORNADA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA DA EMBRAPA SEMIÁRIDO, 6., 2011, Petrolina. Anais... Petrolina: Embrapa Semiárido, 2011.
Páginas: p. 319-325
Série: (Embrapa Semiárido. Documentos, 238).
Idioma: pt_BR
Palavras-chave: Recursos genéticos
Fisiologia da maturação
Banco Ativo de Germoplasma
Acessos
Características físico-químicas.
Conteúdo: Este trabalho teve como objetivo avaliar as características físico-químicas de frutos de 14 acessos de mangueira de origem brasileira, pertencentes ao Banco Ativo de Germoplasma da Embrapa Semiárido. Os acessos avaliados foram: Espada, Pingo de Ouro, Manguito, Imperial, CPR, CPAC 15/94, Santa Alexandrina, Maçã, Carlotão, Juazeiro V, Ômega, CPAC 10/2786, CPAC 11136/86 e CPAC 10/4486. Para cada acesso, foram colhidos 60 frutos, quando atingiram a maturidade fisiológica, sendo a metade avaliada no dia da colheita e a outra metade armazenada a 23,8 ± 2,3 ºC e 49± 9% UR, até que completasse o amadurecimento. O delineamento experimental foi inteiramente casualizado, em fatorial 14 x 2 (acesso x estádio de maturação), com três repetições de dez frutos. Os acessos CPAC 10/2786 e CPAC 11136/86 reuniram características importantes, como maior massa, maior período para o amadurecimento, maior tamanho, coloração avermelhada, alto teor de SS e reduzida AT. Já os acessos Maçã e Santa Alexandrina se destacaram pela maior firmeza, alto teor de SS e amadurecimento mais lento, enquanto Ômega destacou-se pelo alto teor de SS, reduzida AT e maior tempo para amadurecimento. Ainda, CPAC 11136/86, Maçã e Ômega apresentaram pouca fibra, sendo CPAC 10/27286 e Santa Alexandrina caracterizados pela ausência de fibras.
Thesagro: Manga
Conservação
Pós-Colheita
Qualidade.
Ano de Publicação: 2011
Aparece nas coleções:Artigo em anais de congresso (CPATSA)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
118183Sormani1.pdf87,47 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir

FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksMySpace