Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/916486
Unidade da Embrapa/Coleção:: Área de Informação da Sede - Artigo em periódico indexado (ALICE)
Data do documento: 24-Fev-2012
Tipo do Material: Artigo em periódico indexado (ALICE)
Autoria: MARIGUELE, K. H.
RESENDE, M. D. V. de
VIANA, J. M. S.
SILVA, F. F. e
SILVA, P. S. L. de
KNOP, F. de C.
Informaçães Adicionais: RiceTec Sementes Ltda; MARCOS DEON VILELA DE RESENDE, CNPF; Universidade Federal de Viçosa (UFV), Departamento de Biologia Geral; UFV, Departamento de Estatística; Universidade Federal Rural do Semi-Árido, Departamento de Ciências Vegetais; UFV, Departamento de Fitotecnia.
Título: Métodos de análise de dados longitudinais para o melhoramento genético da pinha.
Edição: 2011
Fonte/Imprenta: Pesquisa agropecuária Brasileira, Brasília, v.46, n.12, p.1657-1664, dez. 2011
Idioma: pt_BR
Palavras-chave: Annona squamosa
Akaike
Matriz de variância e covariância
Medidas repetidas
REML/BLUP
Valores genéticos
Conteúdo: O objetivo deste trabalho foi comparar formas de análise de medidas repetidas para o melhoramento da produção de frutos de pinha (Annona squamosa). Vinte progênies de meias-irmãs foram avaliadas por três anos (2003, 2004 e 2005) em delineamento de blocos ao acaso, com cinco repetições, com cada parcela constituída de quatro plantas. A característica avaliada foi o número de frutos por indivíduo. Os modelos de simetria composta, de simetria composta com variâncias heterogêneas, autorregressivo com variâncias heterogêneas, e antedependência estruturada, foram analisados com o programa ASReml. A estimação dos componentes de variância e a predição dos valores genéticos foram feitas com o procedimento REML/BLUP. A comparação dos modelos foi realizada pelo teste de razão de verossimilhança e pelo critério de Akaike. O modelo antedependência estruturada, para os fatores progênie e parcela, e o modelo multivariado, para o fator resíduo, são as melhores abordagens para a análise dos dados, pois propiciam eficiência e parcimônia em relação ao modelo multivariado completo. Com o modelo antedependência estruturada, é possível a identificação de famílias superiores, em cada colheita, e também de famílias com maior número total de frutos.
Ano de Publicação: 2011
Aparece nas coleções:Artigo em periódico indexado (AI-SEDE) / Embrapa Informação Tecnológica (SCT)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
46n12a11.pdf421,5 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir

FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksMySpace