Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/936259
Research center of Embrapa/Collection: Embrapa Caprinos e Ovinos - Tese/dissertação (ALICE)
Date Issued: 2010
Type of Material: Tese/dissertação (ALICE)
Authors: SOUZA, J. M. G. de
Additional Information: Joanna Maria Gonçalves de Souza.
Title: Reutilização de dispositivos intravaginais de progesterona autoclavados para a indução e sincronização de estro em cabras da raça Toggenburg submetidas à dinâmica folicular.
Publisher: 2010.
Pages: 69 f.
Language: pt_BR
Notes: Dissertação (Mestrado em Zootecnia) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, MG. Orientador: Ciro Alexandre Alves Torres; Coorientador: Jeferson Ferreira da Fonseca (Embrapa Caprinos e Ovinos).
Keywords: Fecundidade
Autoclavagem
Dispositivo intravaginal de progesterona
Raça Toggenburg
Description: Resumo: O objetivo deste estudo foi avaliar a eficácia da reutilização de dispositivos intravaginais autoclavados sobre a indução e fertilidade do estro induzido em caprinos. O estudo foi realizado na estação de anestro estacional (n=42) e na estação de acasalamento natural (n=67), no município de Piau-MG (21°35? S de latitude e 43°15? W de longitude). As cabras receberam dispositivos intravaginais de progesterona novos (CN, Eazi-Breed CIDR-G®, Pfizer do Brasil Saúde Animal, São Paulo, Brasil), dispositivos autoclavados (121°C, 1 atm de pressão, 15 minutos) utilizados por seis dias anteriormente (C6) ou por 12 dias (C12). Dinoprost (5 mg, Lutalyse®, Pfizer do Brasil Saúde Animal) latero-vulvar foi administrado no dia da colocação do dispositivo e eCG (200 UI, Novormon 5000®, Sintex Indústria Bioquímica, Buenos Aires, Argentina) latero-vulvar 24 h antes da retirada. Os dispositivos permaneceram por seis dias em todos os tratamentos. Dez cabras de cada tratamento foram avaliadas por ultra-sonografia transretal (5 MHz, Aloka SSD 500®, Tókio, Japão). Na estação de anestro, foram efetuadas coletas de sangue em diferentes momentos para análise de progesterona (P4) plasmática. Análises estatísticas foram feitas utilizando todos os testes com intervalo de confiança de 95%. Variáveis paramétricas 1 foram submetidas à análise de variância pelo teste do SNK através do programa SAEG e variáveis não-paramétricas foram comparadas entre tratamentos utilizando o teste do qui-quadrado. Não houve diferença (P>0,05) entre os três tratamentos nos seguintes parâmetros reprodutivos observados na estação de anestro e de acasalamento natural, respectivamente: taxa média de indução/sincronização de estro (94,9, 76,2 %), intervalo médio da retirada do dispositivo ao estro (33,1 ± 11,4, 37,4 ± 16,2 h), duração média do estro (28,6 ± 11,8, 31,7 ± 12,8 h), taxa média de concepção (61,5, 10 50,7 %), taxa de fêmeas ovulando (95,2, 66,7 %), número médio de ovulações (1,7 ± 0,7, 1,5 ± 0,6), intervalo médio da retirada à ovulação (68,4 ± 13,0, 7 7,3 ± 13,8 h), intervalo médio do estro à ovulação (36,6 ± 12,6, 36,7 ± 11,2 h), diâmetro médio do folículo dominante (7,4 ± 0,6, 6,7 ± 0,5 mm), co-dominante (6,8 ± 0,6, 6,2 ± 0,1 mm) e médio (7,2 ± 0,6, 6,6 ± 0,4 mm). As baixas concentrações iniciais de P4 em todos os tratamentos sete dias antes da inserção dos dispositivos (0,12 ± 0,21) ou no momento da inserção (0,23 ± 0,20) podem ser interpretadas como reflexo da tacionalidade reprodutiva. Às 6 h após a inserção do dispositivo o tratamento CN apresentou maiores (P<0,05) concentrações de P4 (7,16 ± 3,64) do que C6 (4,66 ± 2,13) ou C12 (4,34 ± 1,85) e estes valores mantiveram-se superiores até quatro dias após a inserção. A partir da retirada dos dispositivos, as concentrações plasmáticas de P4 caíram bruscamente para níveis subluteais. Houve efeito de categoria (P<0,05) com relação às concentrações de P4 plasmáticas em diferentes momentos. Foram 1 detectadas maiores concentrações em cabras nulíparas do que em lactantes. Os resultados do presente estudo permitem concluir que o processo de autoclavagem não afeta a eficiência da reutilização de dispositivos intravaginais de progesterona para cabras Toggenburg. Esta técnica pode ser uma ferramenta simples e viável para reduzir os riscos sanitários dentro de um rebanho sem, no entanto, alterar a taxa de fertilidade em caprinos. [Reutilization of autoclaved intravaginal progesterone 4 device to estrous induction and synchronization in Toggenburg 5 goats submitted to follicular dynamics]. Abstract: The objective of this study was to evaluate the efficacy of reusing autoclaved intravaginal devices on estrous induction and fertility in goats. The study was performed during the seasonal anestrous period (n=42) and in the breeding season (n=67), at the City of Piau-MG (latitude 21°35? S and longitude 43°15? W). Goats received new intravaginal progesterone devices (CN; Eazi-Breed CIDR-G®, Pfizer Animal Health, São Paulo, Brazil), autoclaved devices (121°C, 1 atm pressure, 15 minutes) used previously during six days (C6) or 12 days (C12). Dinoprost (5 mg; Lutalyse®, Pfizer Animal Health) latero-vulvar was administered on the day difference (P>0.05) among the three treatments on the following reproductive parameters observed during the anestrous or breeding season, respectively: average estrous induction/synchronization rate (94.9; 76.2 %), average interval from device removal to estrus (33.1 ± 11.4; 37.4 ± 16.2 h), average duration of estrus (28.6 ± 11.8; 31.7 ± 12.8 h), average conception rate (61.5; 50.7 %), ovulating female rate (95.2; 66.7 %), average number of ovulations (1.7 ± 0.7; 1.5 ± 0.6), average interval from removal to ovulation (68.4 ± 13.0; 77.3 ± 13.8 h), interval from estrus to ovulation (36.6 ± 12.6; 36.7 ± 11.2 h), average diameter of the dominant follicle (7.4 ± 0.6; 6.7 ± 0.5 mm), co-dominant (6.8 ± 0.6; 6.2 ± 0.1 mm) and medium (7.2 ± 0.6; 6.6 ± 0.4 mm). The small initial concentrations of P4 in all treatments seven days before device insertion (0.12 ± 0.21) or at the time of insertion (0.23 ± 0.20) may be interpreted as a reflex of reproductive sazonality. Six hours after device insertion CN treatment presented higher (P<0.05) concentrations of P4 (7.16 ± 3.64) when compared to C6 (4.66 ± 2.13) or to C12 (4.34 ± 1.85) and these values remained greater in size up to four days after insertion. Immediately after device removal, P4 plasmatic concentrations fell sharply to subluteal levels. There was a category effect (P<0.05), relating to P4 plasmatic concentrations in different moments. Higher concentrations were detected in nulliparous when compared to lactating goats. The findings of the present study allow one to conclude that the autoclaving process does not affect the efficiency of progesterone intravaginal device reusal in Toggenburg goats. This of device insertion and eCG (200UI; Novormon 5000®, Sintex Indústria Bioquímica, Buenos Aires, Argentina) latero-vulvar was done 24 h before its removal. The devices were maintained for six days in all treatments. Ten goats from each treatment were evaluated by transrectal ultrasonography (5 MHz; Aloka SSD 500®, Tokyo, Japan). During the anestrous period, blood was collected at different moments for plasmatic progesterone analysis. Statistical analysis was performed using all tests for statistical significance at the 95% confidence interval using a SAEG program whereas non-parametric ones compared between treatments by technique could be a simple and feasible tool to reduce sanitary risks inside a herd without altering the fertility rate in goats.
Thesagro: Caprino
Reprodução animal
Progesterona
NAL Thesaurus: Autoclaving
Reproduction
Progesterone
Goats
Data Created: 2012-10-10
Appears in Collections:Tese/dissertação (CNPC)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
TSReutilizacaodedispositivos.pdf391,84 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open

FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksMySpace