Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/941613
Research center of Embrapa/Collection: Embrapa Semiárido - Artigo em anais de congresso (ALICE)
Date Issued: 2012
Type of Material: Artigo em anais de congresso (ALICE)
Authors: DIAS, R. de C. S.
FABRÍCIO, A. A.
TEIXEIRA, F. A.
OLIVEIRA, V. R. de
ANDRADE, K. M. N. S. S.
DAMACENO, L. dos S.
Additional Information: RITA DE CASSIA SOUZA DIAS, CPATSA; ALESSANDRA ALVES FABRÍCIO; FÁTIMA ALVES TEIXEIRA; VISELDO RIBEIRO DE OLIVEIRA, CPATSA; KÁTIA MYLENA N. S. S. ANDRADE; LÉIA DOS SANTOS DAMACENO.
Title: Caracterização morfológica de tamareiras de propagação por sementes.
Publisher: In: CONGRESSO BRASILEIRO DE RECURSOS GENÉTICOS, 2., 2012, Belém, PA. Anais... Brasília, DF: Sociedade Brasileira de Recursos Genéticos, 2012.
Language: pt_BR
Keywords: Descritor
Propagação.
Description: A tamareira (Phoenix dactylifera L.) é uma palmeira (Arecaceae), que corresponde a uma das mais antigas árvores frutíferas associadas ao estabelecimento humano. É de grande importância socioeconômica para muitos países do norte da África, do Oriente Médio e da Ásia Oriental. A tamareira é alógama e apresenta plantas femininas e masculinas. O Banco de Germoplasma de Tamareiras (BGTAM) da Embrapa Semiárido foi formado pela introdução dos USA de rebentos e sementes, constituindo assim fontes de variabilidade genética. O objetivo do presente trabalho foi caracterizar plantas de sete acessos propagados a partir de sementes (BGTAM 1, BGTAM 2, BGTAM 3, BGTAM 4, BGTAM 5, BGTAM 6 e BGTAM 7), quanto ao porte da planta, forma do caule, presença de rebentos e de raízes aéreas, presença de fibras, intensidade das fibras, diâmetro do caule e altura das plantas. A maioria das plantas foi classificada como de porte ereto, com caule cilíndrico, com presença de fibra de intensidade fraca e ausência de rebentos aéreos. Quanto ao diâmetro das plantas, variou de 1,12 m a 2,93 m. Em relação à altura, as plantas mediram de 4,0 m a 19,0 m. Os resultados evidenciaram variabilidade genética entre e dentro dos acessos, bem como a possibilidade de selecionar genitores para combinações híbridas de menor altura (BGTAM 1 e BGTAM 6), de interesse ao melhoramento por facilitar a colheita dos frutos.
Thesagro: Tamara
Phoenix Dactylifera
Semente.
Data Created: 2012-12-06
Appears in Collections:Artigo em anais de congresso (CPATSA)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
RitaDias20121.pdf409,37 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open

FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksMySpace