Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/96357
Unidade da Embrapa/Coleção:: Área de Informação da Sede - Artigo em periódico indexado (ALICE)
Data do documento: 6-Jun-1997
Tipo do Material: Artigo em periódico indexado (ALICE)
Autoria: LANTMANN, A.F.
OLIVEIRA, M.C.N. de
ROESSING, A.C.
SFREDO, G.J.
Informaçães Adicionais: CNPSO
Título: Produtividade do trigo em sucessao a soja nao fertilizada em latossolo roxo distrofico.
Edição: 1997
Fonte/Imprenta: Pesquisa Agropecuaria Brasileira, Brasilia, v.32, n.3, p.257-265, mar. 1997.
Idioma: pt_BR
Palavras-chave: Solo
Fertilidade
Adubacao
Fosforo
Potassio
Soil
Fertility
Fertilization
Phosphorus
Potassium
Conteúdo: O presente trabalho foi conduzido para avaliar o potencial de fertilidade de um Latossolo roxo distrofico do estado do Parana para o cultivo do trigo, e avaliar a resposta tecnica e economica dessa cultura em sucessao com a soja, em funcao de doses de fosforo e potassio aplicados no trigo e/ou soja. Para isso, um experimento foi conduzido no Centro Nacional de Pesquisa de Soja/Embrapa, em Londrina, PR, durante o periodo de 1990 a 1995. Os seis tratamentos constaram de doses de fosforo e potassio arranjados da seguinte forma: 1) sem fertilizantes para a soja ou trigo; 2) 30 kg/ha de k2O para o trigo; 3) 50 kg/ha de P2O5 para o trigo; 4) 50kg/ha de P2O5 e 30kg/ha de K2O para o trigo; 5) 50 kg/ha de P2O5 e 30kg/ha de K2O para o trigo, 30kg/ha de P2O5 e 50 kg/ha de K2O para s soja; 6) 50kg/ha de P2O5 e 30kg/ha de K2O para o trigo, e 60kg/ha de P2O5 e 100kg/ha de K2O para a soja. Todos os fertilizantes foram aplicados mecanicamente no sulco de semeadura, em todos os anos. O solo LRd manteve o nivel de fertilidade, originalmente alto, durante tres anos, mesmo quando nao se adubou para o cultivo da soja. A aplicacao de 50 kg/ha de P2O5 exclusiva para o cultivo do trigo foi suficiente para manter durante seis anos o teor de P no solo acima do nivel medio. Detectou-se, no trigo, efeito da adubacao praticada para a soja, quando teores de P e K no solo. Aproximaram dos niveis criticos. O retorno economico produzido pela adubacao para o trigo fica maior em relacao a nao-adubacao, quando os niveis de P e K no solo diminuem...
Ano de Publicação: 1997
Aparece nas coleções:Artigo em periódico indexado (AI-SEDE) / Embrapa Informação Tecnológica (SCT)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
pabmar04.pdf1,86 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir

FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksMySpace