Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/1000900
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.authorSILVA, F. C. dapt_BR
dc.contributor.authorBARBIERI, V.pt_BR
dc.contributor.authorCASTRO, A. dept_BR
dc.contributor.authorNAKAMOTO, A. de S.pt_BR
dc.contributor.otherFABIO CESAR DA SILVA, CNPTIA; Esalq/USP; ALEXANDRE DE CASTRO, CNPTIA; CNPTIA.pt_BR
dc.date.accessioned2014-11-27T08:16:29Z-
dc.date.available2014-11-27T08:16:29Z-
dc.date.created2014-11-25pt_BR
dc.date.issued2014pt_BR
dc.identifier.other18059pt_BR
dc.identifier.urihttp://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/1000900pt_BR
dc.descriptionResumo: Neste artigo apresenta-se a construção de um modelo ecofisiológico-matemático (BrCane) para predizer a produtividade potencial - sem restrições nutricionais ou de água, a fim de analisar a sustentabilidade da expansão do cultivo de cana-de-açúcar em novas áreas para produção de etanol. A arquitetura do modelo BRCANE foi concebida para uma planta tipo C4, onde a evolução mensal da biomassa foi estimada em função da temperatura do ar e da radiação incidente. Nas simulações apresentadas a produção de biomassa levou em conta a taxa bruta de fotossíntese subtraída às perdas para respiração de manutenção, senescência de folhas e morte de perfilhos durante o ciclo da cultura. O modelo BRCANE também foi usado para descrever o comportamento fisiológico em função das condições ambientais relacionadas ao tempo termal. A implementação de tais condições permitiu ajustar os resultados das simulações a resultados experimentais disponíveis na literatura. As estimativas de biomassa foram comparadas com dados obtidos durante o ciclo da cultura em experimentos de campo com irrigação (Cultivares RB72 454, NA 56-79, CB 41-76, CB47-355, CP51-22, Q138 e Q141) no Estado de São Paulo (Brasil) e em Bundaberg e Queensland (Austrália) e os resultados foram expressos em toneladas de colmo por hectare (Mg.ha-1), por meio de uma relação linear para cada variedade (R2 = 0,89**) e superiores aos obtidos pelos modelos APSIM (R2=0,78*) e CANEGRO (R2=0,71*). O modelo apresentou resultados consistentes com dados experimentais para crescimento de biomassa no ciclo da cultura da cana-de-açúcar, oriundo de canaviais paulistas e de Bundaberg (Austrália).pt_BR
dc.description.uribitstream/item/112332/1/construcao.pdfpt_BR
dc.languagept_BRpt_BR
dc.language.isoporpt_BR
dc.publisherIn: SIMPÓSIO NACIONAL DE INSTRUMENTAÇÃO AGROPECUÁRIA, 2014, São Carlos, SP. Ciência, inovação e mercado: anais. São Carlos, SP: Embrapa Instrumentação, 2014.pt_BR
dc.relation.ispartofEmbrapa Informática Agropecuária - Artigo em anais de congresso (ALICE)pt_BR
dc.subjectModelo ecofisiológicopt_BR
dc.subjectProdutividade potencialpt_BR
dc.subjectProdução de biomassapt_BR
dc.subjectEcophysiological modelpt_BR
dc.subjectClimatic variables.pt_BR
dc.titleConstrução de modelo ecofisiologico de simulação para estimar a produtividade potencial de cana de açucar no Brasil e Australia.pt_BR
dc.typeArtigo em anais de congresso (ALICE)pt_BR
dc.date.updated2020-01-22T11:11:11Zpt_BR
dc.subject.thesagroCurva de Crescimento.pt_BR
dc.subject.nalthesaurusLeaf area indexpt_BR
dc.subject.nalthesaurusBiomass productionpt_BR
dc.description.notesSIAGRO 2014.pt_BR
dc.format.extent2p. 529-532.pt_BR
dc.ainfo.id1000900pt_BR
dc.ainfo.lastupdate2020-01-22 -02:00:00pt_BR
Appears in Collections:Artigo em anais de congresso (CNPTIA)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
construcao.pdf677,87 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open

FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksMySpace