Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/1001147
Research center of Embrapa/Collection: Embrapa Acre - Artigo em periódico indexado (ALICE)
Date Issued: 2014
Type of Material: Artigo em periódico indexado (ALICE)
Authors: ROSA, J. M. O.
OLIVEIRA, S. A. de
JORDÃO, A. L.
SIVIERO, A.
OLIVEIRA, C. M. G. de
Additional Information: Juliana Magrinelli Osório Rosa, Instituto Biológico; Samara Azevedo de Oliveira, Instituto Biológico; Alexandre Luis Jordão, Instituto de Pesquisas Científicas e Tecnológicas do Estado do Amapá; AMAURI SIVIERO, CPAF-AC; Claudio Marcelo Gonçalves de Oliveira, Instituto Biológico.
Title: Nematoides fitoparasitas associados à mandioca na Amazônia brasileira.
Publisher: Acta Amazonica, Manaus, v. 44, n. 2, p. 271-275, 2014.
Language: pt_BR
Keywords: Yuca
Primeiro registro
Firts record
Prime registro
Helicotylenchus erythrinae
Meloidogyne enterolobii
Xiphinema longicaudatum
Acre
Amapá
Pará
Rondônia
Plagas de plantas.
Nemátodo parasitario de las plantas
Description: A cultura da mandioca (Manihot esculenta) tem importância socioeconômica no Brasil, no entanto há ainda uma escassez de informações sobre a associação de nematoides fitoparasitas, bem como ao comportamento de cultivares de mandioca ao parasitismo desses agentes. O objetivo do presente trabalho foi relatar a distribuição geográfica e novas ocorrências das principais espécies de nematoides encontradas associadas à mandioca em diferentes municípios dos estados do Acre, Amapá, Pará e Rondônia. Além disso, estudou-se, em casa de vegetação, a reação de algumas cultivares de mandioca ao parasitismo de Meloidogyne incognita raça 3, Pratylenchus brachyurus e P. zeae. Nematoides foram extraídos de 10 g de raízes ou 250 cm3 de solo e identificados sob microscópio de luz. A espécie mais prevalente foi P. brachyurus, presente em 37,1% das amostras analisadas (n=35), seguida de M. incognita, encontrada em de 14,2% das amostras. Constituíram novas ocorrências para mandioca no Brasil: Helicotylenchus erythrinae, M. enterolobii e Xiphinema longicaudatum. As cultivares de mandioca provenientes do Amapá (Amazonas, Colônia Matapi, Manteiga, Pretinha e Pó-da-China) e as cultivares de mandioca Colonial e Caipora, provenientes do Acre, comportaram-se como suscetíveis a M. incognita raça 3. Por outro lado, as cultivares Caipora e Colonial comportaram-se como resistentes a P. brachyurus (fator de reprodução = 0,5 e 0,9, respectivamente) e imunes a P. zeae. Informações geradas neste estudo podem ser úteis para o manejo de áreas cultivadas com mandioca e infestadas pelos nematoides das lesões, P. brachyurus e/ou P. zeae.
Thesagro: Praga de planta
Parasito de planta
Nematóide
Mandioca
Manihot esculenta
Distribuição geográfica
Meloidogyne incognita
Pratylenchus brachyurus
Biogeografia.
NAL Thesaurus: Plant pests
Plant parasitic nematodes
Pratylenchus zeae
Biogeography.
Data Created: 2014-12-01
ISSN: 0044-5967
Appears in Collections:Artigo em periódico indexado (CPAF-AC)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
25323.pdf139,78 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open

FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksMySpace