Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/1001683
Research center of Embrapa/Collection: Embrapa Soja - Artigo em periódico indexado (ALICE)
Date Issued: 2014
Type of Material: Artigo em periódico indexado (ALICE)
Authors: CONCEIÇÃO, G. M.
BARBIERI, A. P. P.
DAL'COL LÚCIO, A.
MARTIN, T. N.
MERTZ, L. M.
MATTIONI, N. M.
LORENTZ, L. H.
Additional Information: GERUSA MASSUQUINI CONCEIÇÃO, UFSM; ANA PAULA PICCININ BARBIERI, UFSM; ALESSANDRO DAL'COL LÚCIO, UFSM; THOMAS NEWTON MARTIN, UFSM; LILIANE MARCIA MERTZ HENNING, CNPSO; NILSON MATHEUS MATTIONI, UFPel; LEANDRO HOMIRICH LORENTZ, UNIPAMPA.
Title: Desempenho de plântulas e produtividade de soja submetida a diferentes tratamentos químicos nas sementes.
Publisher: Bioscience Journal, Uberlândia, v. 30, n. 6, p. 1711-1720, Nov./Dec. 2014.
Language: pt_BR
Description: RESUMO: O tratamento químico de sementes é uma importante ferramenta para o bom estabelecimento da soja no campo. Objetivou-se nesse trabalho avaliar o efeito do tratamento com fungicida, inseticida, micronutriente e polímero na qualidade fisiológica e sanitária de sementes de soja e na produção de grãos. Foram utilizadas sementes de três cultivares NA 4823RG, BMX TurboRR e Fundacep 62RR. As sementes foram submetidas aos seguintes tratamentos: T1: sem tratamento químico; T2: fungicida, inseticida e micronutriente e T3: fungicida, inseticida, micronutriente e polímero. Os testes realizados para avaliação da qualidade fisiológica em laboratório foram germinação, comprimento de plântulas, massa seca de plântulas e teste de sanidade. Para avaliação do desempenho das sementes em campo foram observados o estabelecimento do estande inicial (aos 14 e 21 dias), massa de 100 grãos, número de grãos por legume e produção de grãos. O tratamento químico de sementes de soja não apresentou efeito fitotóxico à qualidade fisiológica das sementes em laboratório e foi eficiente no controle de patógenos associados às sementes. No desempenho a campo, o tratamento químico promove o melhor estabelecimento do estande, mas sem efeito significativo na produtividade. ABSTRACT: O tratamento químico de sementes é uma importante ferramenta para o bom estabelecimento da soja no campo. Objetivou-se nesse trabalho avaliar o efeito do tratamento com fungicida, inseticida, micronutriente e polímero na qualidade fisiológica e sanitária de sementes de soja e na produção de grãos. Foram utilizadas sementes de três cultivares NA 4823RG, BMX TurboRR e Fundacep 62RR. As sementes foram submetidas aos seguintes tratamentos: T1: sem tratamento químico; T2: fungicida, inseticida e micronutriente e T3: fungicida, inseticida, micronutriente e polímero. Os testes realizados para avaliação da qualidade fisiológica em laboratório foram germinação, comprimento de plântulas, massa seca de plântulas e teste de sanidade. Para avaliação do desempenho das sementes em campo foram observados o estabelecimento do estande inicial (aos 14 e 21 dias), massa de 100 grãos, número de grãos por legume e produção de grãos. O tratamento químico de sementes de soja não apresentou efeito fitotóxico à qualidade fisiológica das sementes em laboratório e foi eficiente no controle de patógenos associados às sementes. No desempenho a campo, o tratamento químico promove o melhor estabelecimento do estande, mas sem efeito significativo na produtividade.
Thesagro: Soja.
Data Created: 2014-12-04
ISSN: 1981-3163
Appears in Collections:Artigo em periódico indexado (CNPSO)


FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksMySpace