Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/1003538
Research center of Embrapa/Collection: Embrapa Soja - Resumo em anais de congresso (ALICE)
Date Issued: 2014
Type of Material: Resumo em anais de congresso (ALICE)
Authors: UEDA, T. E.
GRAÇA, J. P.
GOIS, M. S.
OLIVEIRA, M. C. N. de
VENTURA, M. U.
HOFFMANN-CAMPO, C. B.
Additional Information: TATIANA E. UEDA, UEL; JOSÉ P. GRAÇA, CNPq; MAYARA S. GOIS, UNOPAR; MARIA CRISTINA NEVES DE OLIVEIRA, CNPSO; MAURÍCIO U. VENTURA, UEL; CLARA BEATRIZ HOFFMANN-CAMPO, CNPSO.
Title: Ativação da rota dos fenilpropanoides em genótipos de soja em consequência de herbivoria por Anticarsia gemmatalis.
Publisher: In: CONGRESSO BRASILEIRO DE ENTOMOLOGIA, 25., 2014, Goiânia. Entomologia integrada à sociedade para o desenvolvimento sustentável: anais. [Londrina]: SEB, 2014.
Language: pt_BR
Keywords: Resistência induzida
Compostos de defesa
Description: Os mecanismos de defesa das plantas envolvem uma série de características morfológicas e um complexo de substâncias químicas que são repelentes ou tóxicas aos insetos herbívoros. Algumas dessas substâncias são constitutivas, no entanto, as plantas podem ter rotas induzidas por algum tipo de estresse. Vários metabólitos secundários estão envolvidos na interação inseto-planta e muitos podem causar efeitos negativos em insetos-praga. Desta forma, o objetivo deste trabalho foi identificar e quantificar os compostos químicos induzidos em genótipos de soja por herbivoria causado por Anticarsia gemmatalis (Hübner, 1818) (Lepidoptera: Eribidae). Os genótipos IAC 24 e PI 227687 (resistentes) e BRS 257 e BMX Potência RR (suscetíveis) foram cultivados em casa-de-vegetação até estádio R1, e submetidas ao dano por lagartas de 5º instar de A. gemmatalis. Essas foram individualizadas e colocadas em gaiolas contendo um trifólio, por 48 horas. Os trifólios sem dano e com dano foram extraídos segundo metodologia do laboratório de Ecologia Química da Embrapa Soja e analisados em HPLC. De modo geral, os resultados indicaram que o dano causado pela lagarta aumentou a concentração dos isoflavonoides daidzina, glicitina, malonildaidzina, malonil-glicitina, acetil-daidzina, malonil-genistina, acetil-glicitina e genisteína. Além dessas substâncias, destacamos a fitoalexina coumestrol que foi induzida em todos os genótipos e o flavonól rutina, na PI 227687 que aumentou a sua concentração após injúria. A genistina foi identificada em todas as cultivares, mesmo quando não foram danificadas por A. gemmatalis, demonstrando ser esta uma isoflavona constitutiva. Já é conhecido que essa isoflavona e a rutina fazem parte do arsenal de defesa da soja em PI 227687, que reforça a sua característica de resistência a insetos desfolhadores. Desta forma, com base nos resultados obtidos é possível sugerir que os genótipos de soja utilizam a via dos fenilpropanoides em resposta ao ataque do inseto.
Thesagro: Praga de planta
Soja
NAL Thesaurus: Plant pests
Soybeans
Insect pests
Induced resistance
Data Created: 2014-12-23
Appears in Collections:Resumo em anais de congresso (CNPSO)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
ueda.pdf101,81 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open

FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksMySpace