Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/1010971
Registro completo de metadados
Campo DCValorIdioma
dc.contributor.authorGARCIA, L. G.por
dc.contributor.authorFERRAZ, S. F. de B.por
dc.contributor.authorALVARES, C. A.por
dc.contributor.authorFERRAZ, K. M. P. M. de B.por
dc.contributor.authorHIGA, R. C. V.por
dc.contributor.otherLara Gabrielle Garcia, Universidade de São Paulo; Silvio Frosini de Barros Ferraz, Professor do Departamento de Ciências Florestais - USP; Clayton Alcarde Alvares, Pesquisador Instituto de Pesquisas e Estudos Florestais - Piracicaba, SP; Katia Maria Paschoaletto Micchi de Barros Ferraz, Professora do Departamento de Ciências Florestais - USP; ROSANA CLARA VICTORIA HIGA, CNPF.por
dc.date.accessioned2015-03-09T11:11:11Zpor
dc.date.available2015-03-09T11:11:11Zpor
dc.date.created2015-03-09por
dc.date.issued2014por
dc.identifier.other53467por
dc.identifier.urihttp://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/1010971por
dc.descriptionO presente trabalho teve como objetivo mapear as áreas aptas ao material de origem do Eucalyptus grandis Hill ex Maiden no Brasil para o clima atual, e predizer possíveis mudanças nestes locais frente os cenários climáticos futuros. Para tal se utilizou a Modelagem de Distribuição de Espécies (MDE), gerando áreas potenciais na Austrália e projetando-as para o Brasil no tempo presente e futuro, utilizando-se o princípio da máxima entropia (Maxent, 3.3.3k.). Foram utilizados 70 pontos de ocorrência natural da espécie na Austrália e sete variáveis bioclimáticas, sendo: temperatura média anual, variação da temperatura anual, precipitação anual, precipitação do mês mais chuvoso, precipitação do mês mais seco, variação da precipitação e altitude. Para a modelagem do clima atual, o período de tempo utilizado foi de 1950 a 2000. As projeções climáticas foram retratadas por meio do cenário A1B e o modelo HadCM3 para os três períodos de tempo: 2010 - 2039, 2040 - 2069 e 2070 - 2099. Todos os modelos foram significativos (p<0,001), apresentaram elevados valores de AUC (> 0,95) e baixos erros de omissão. A área adequada para o material genético testado no Brasil no tempo presente foi de, aproximadamente, 1.500.000 km², concentrando-se nas regiões sul, sudeste e centro-oeste. Para os cenários futuros a mesma área sofreu redução de 2,8, 4,7 e 3,8% para os cenários 2010 - 2039, 2040 - 2069 e 2070 - 2099, respectivamente. As principais mudanças foram a diminuição da área na região sudeste e aumento na região norte. Para os cenários futuros, a modelagem mostrou uma diminuição da área total da espécie. Embora novas áreas tenham sido consideradas aptas, houve uma diminuição das áreas já conhecidas como adequadas. O uso da modelagem pode ser útil no planejamento do melhoramento genético e na expansão do material genético para novas regiões, além de auxiliar na identificação de áreas em que a cultura se torne mais vulneráveis ao clima, doenças e pragas.por
dc.description.uribitstream/item/119877/1/cap04.pdfpor
dc.languagept_BRpor
dc.language.isoporpor
dc.publisherScientia Forestalis, Piracicaba, v. 42, n. 103, p. 503-511, dez. 2014.por
dc.relation.ispartofEmbrapa Florestas - Artigo em periódico indexado (ALICE)por
dc.rightsopenAccesspor
dc.subjectModelo de distribuição de espéciepor
dc.subjectNicho ecológicopor
dc.subjectMaxent.por
dc.titleModelagem da aptidão climática do Eucalyptus grandis frente aos cenários de mudanças climáticas no Brasil.por
dc.typeArtigo em periódico indexado (ALICE)por
dc.date.updated2015-06-08T11:11:11Zpor
dc.subject.thesagroEucalyptus Grandispor
dc.subject.thesagroMudança Climáticapor
dc.subject.thesagroZoneamento Climático.por
dc.ainfo.id1010971por
dc.ainfo.lastupdate2015-06-08por
Aparece nas coleções:Artigo em periódico indexado (CNPF)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
cap04.pdf1,11 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir

FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksMySpace