Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/1015640
Research center of Embrapa/Collection: Embrapa Agroenergia - Outras publicações científicas (ALICE)
Issue Date: 2015
Type of Material: Outras publicações científicas (ALICE)
Authors: HADI, S. I. I. A. H.
Title: Identificação molecular e criopreservação de microalgas verdes (Chlorophyta) isoladas de águas continentais brasileiras.
Publisher: Brasília, DF, 2015.
Pages: 84 f.
Language: pt_BR
Notes: Dissertação (Mestrado em Biotecnologia) - Universidade Federal do Tocantins, Palmas, TO. Orientador CNPAE: Dr. Bruno dos Santos Alves Figueiredo Brasil.
Keywords: Microalgas
Algas verdes
Identificação molecular
RbcL
ITS2
Barcode de DNA.
Description: As microalgas são organismos unicelulares fotossintéticos que possuem estrutura celular eucariótica e podem apresentar-se em formas coloniais ou livres. Estes organismos vem sendo amplamente estudados para aplicação em biorremediação e em biorrefinarias. Seu potencial biotecnológico destaca-se na produção de biocombustíveis e bioprodutos, por apresentarem características como alta taxa de crescimento e alta capacidade de armazenamento de substâncias de reserva, como lipídios e amido. Coleções de recursos genéticos e programas de melhoramento, tem como pré-requisito a identificação e manutenção a longo prazo dos organismos depositados nesta coleção. Desta forma, dois marcadores moleculares, o gene cloroplastídeo rbcL e a região ITS2 do DNA ribossômico nuclear, foram utilizados como barcodes de DNA para identificação das cepas microalgais coletadas de águas continentais brasileiras, depositadas na Coleção de Microrganismos Aplicados à Agroenergia da Embrapa. Para manutenção dos recursos genéticos desta coleção em estado metabólico inativo, aplicou-se o método de criopreservação aliado a estratégia de resfriamento lento, utilizando os compostos químicos metanol e dimetilsulfóxido (DMSO) como agentes crioprotetores. Os resultados demonstraram que ambos os marcadores possuem variabilidade semelhante. A região ITS2 apresentou primers com maior universalidade, enquanto o gene rbcL um maior poder de discriminação de espécies e um banco de dados com curadoria taxonômica. Os resultados observados nos testes de criopreservação demons traram que é possível utilizar este método para manutenção de microalgas continentais brasileiras em estado metabólico inativo, utilizando DMSO em concentração de 10% como agente crioprotetor.
Thesagro: Criopreservação
Marcador Molecular.
NAL Thesaurus: Chlorophyta.
Year: 2015-05-18
Appears in Collections:Outras publicações (CNPAE)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
DissertacaofinalSamedHadi1.pdf1,4 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open

FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksMySpace