Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/1015856
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.authorBOEIRA, R. C.pt_BR
dc.contributor.authorRAIJ, B. vanpt_BR
dc.contributor.authorMAXIMILIANO, V. C. B.pt_BR
dc.contributor.otherRITA CARLA BOEIRA, CNPMA; Bernardo van RAIJ, Embrapa Meio Ambiente; VIVIANE CRISTINA B MAXIMILIANO, CNPMA.pt_BR
dc.date.accessioned2015-07-28T07:09:23Z-
dc.date.available2015-07-28T07:09:23Z-
dc.date.created2015-05-20pt_BR
dc.date.issued2005pt_BR
dc.identifier.other14105pt_BR
dc.identifier.urihttp://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/1015856pt_BR
dc.descriptionO uso de soluções extratoras que contenham sais de amônio vem-se mostrando como uma alternativa promissora para a extração conjunta de cátions, em avaliações da fertilidade de solos. Entretanto, a determinação de alumínio por titulometria (técnica usada rotineiramente na maioria dos laboratórios que analisam esse elemento em solos, no Brasil, e que determina a acidez trocável) em extratos de solo em NH4Cl é inviável. Isso se deve ao efeito tampão exercido pelo NH4Cl na faixa alcalina de pH, impedindo uma viragem nítida dos indicadores ácido-base usados nas titulações com NaOH (Coscione et al., 1998). Nesse caso, em substituição à titulação, o alumínio pode ser determinado por espectrofotometria de absorção atômica ou pelo método colorimétrico do alaranjado de xilenol (Otomo, 1963), que determina especificamente o Al trocável. O primeiro método não é usado, em geral, em laboratórios de análises de solo, pelo risco de explosões do comburente utilizado (óxido nitroso) e elevado custo analítico. O segundo método foi proposto por Pritchard (1967) para uso na determinação de alumínio em solos. Esse método baseia-se na complexação dos íons Al3+ em solução pelo xilenol, sendo a leitura da cor (amarelada) feita em espectrofotômetro. Duriez & Johas (1982), trabalhando com amostras de solos brasileiros, confirmaram a simplicidade de execução e a precisão desse método. Para laboratórios que processam grande número de amostras, Coscione et al. (2001) descreveram um protocolo analítico para o elemento. O presente trabalho teve como objetivo comparar os métodos de titulometria e de espectrofotometria na determinação de teores de alumínio trocável extraído do solo com KCl 1 mol L-1 em diversos solos brasileiros.pt_BR
dc.description.uribitstream/item/127023/1/2005AA-022.pdfpt_BR
dc.languagept_BRpt_BR
dc.language.isoporpt_BR
dc.publisherIn: CONGRESSO BRASILEIRO DE CIÊNCIA DO SOLO, 2005, Recife/PE. Anais... Recife/PE: IAC, 2005. p. 1-4.pt_BR
dc.relation.ispartofEmbrapa Meio Ambiente - Artigo em anais de congresso (ALICE)pt_BR
dc.titleComparação de dois métodos de determinação de alumínio trocável em solos.pt_BR
dc.typeArtigo em anais de congresso (ALICE)pt_BR
dc.date.updated2015-07-28T07:09:23Zpt_BR
dc.subject.thesagroSolopt_BR
dc.subject.thesagroAlumíniopt_BR
dc.subject.nalthesaurusSoilpt_BR
dc.ainfo.id1015856pt_BR
dc.ainfo.lastupdate2015-07-27pt_BR
Appears in Collections:Artigo em anais de congresso (CNPMA)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2005AA022.pdf1,91 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open

FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksMySpace