Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/1021787
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.authorMARINI, J. A.pt_BR
dc.contributor.otherJOSE ADRIANO MARINI, CPAF-AP.pt_BR
dc.date.accessioned2015-08-11T11:11:11Zpt_BR
dc.date.available2015-08-11T11:11:11Zpt_BR
dc.date.created2015-08-11pt_BR
dc.date.issued2014pt_BR
dc.identifier.other17112pt_BR
dc.identifier.urihttp://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/1021787pt_BR
dc.descriptionO objetivo geral deste estudo foi construir uma escala de medidas para estimar os estágios de modernização da agricultura, tendo como metodologia a forma participativa de levantamento e diálogo de informações. Baseando-se na origem e formação dos assentamentos no Estado do Amapá, delimitou-se os mesmos em dois tipos: espontâneos e induzidos. Buscou-se caracterizar os sistemas de produção familiares em tipologias que agrupassem estes sistemas em similaridades e permitissem delinear as práticas que melhor favorecessem o desenvolvimento das propriedades. Através da Metodologia participativa, realizou-se, junto aos agricultores, um diagnóstico rápido e dialogado que posteriormente foi tratado e em seguida devolvido aos mesmos por meio de reuniões de restituição. Foram identificados quatro Tipos distintos de sistemas de produção, sendo o mais desenvolvido aquele que integrava as atividades de produção de farinha de mandioca com outras culturas para consumo e comercialização e a criação de pequenos animais, porém o sistema que mais permitia retornos financeiros anuais aos agricultores familiares foram aqueles cuja produção agrícola era exclusiva para a produção de farinha de mandioca aliada aos recebimentos de benefícios sociais (aposentadorias e bolsas sociais). Este foi observado exclusivamente entre os agricultores de assentamentos espontâneos, onde as práticas agrícolas já vêm sendo propagada entre gerações há mais de 300 anos, e favorecia não apenas à obtenção de altos rendimentos na conversão da mandioca em farinha, mas também a venda por maiores valores da farinha nos mercados devido as suas melhores características organolépticas.pt_BR
dc.description.uribitstream/item/127771/1/CPAF-AP-2014-Tipologia-dos-sistemas-de-producao.pdfpt_BR
dc.languagept_BRpt_BR
dc.language.isoporpt_BR
dc.publisherVivência: Revista de Antropologia, Natal, v. 1, n. 43, p. 151-160, 2014.pt_BR
dc.relation.ispartofEmbrapa Amapá - Artigo em periódico indexado (ALICE)pt_BR
dc.subjectTipologiapt_BR
dc.subjectFamily Farmingpt_BR
dc.subjectTypespt_BR
dc.subjectRural settlementspt_BR
dc.titleTipologia dos sistemas de produção dos assentamentos espontâneos e induzidos no estado do Amapá.pt_BR
dc.typeArtigo em periódico indexado (ALICE)pt_BR
dc.date.updated2017-03-23T11:11:11Zpt_BR
dc.subject.thesagroAgricultura familiarpt_BR
dc.subject.thesagroAssentamentopt_BR
dc.ainfo.id1021787pt_BR
dc.ainfo.lastupdate2017-03-23pt_BR
Appears in Collections:Artigo em periódico indexado (CPAF-AP)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
CPAFAP2014Tipologiadossistemasdeproducao.pdf233,62 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open

FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksMySpace