Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/1026091
Research center of Embrapa/Collection: Embrapa Meio Ambiente - Artigo em anais de congresso (ALICE)
Date Issued: 2006
Type of Material: Artigo em anais de congresso (ALICE)
Authors: SILVEIRA, M. P.
QUEIROZ, J. F. de
RIBACINKO, D. B.
FERRAZ, J. M. G.
CARVALHO, M. P.
MARIGO, A. L. S.
SITTON, M.
ZAMBON, G.
SILVA, J. R. da
Additional Information: M. P. SILVEIRA, Embrapa Meio Ambiente; JULIO FERRAZ DE QUEIROZ, CNPMA; D. B. RIBACINKO; J. M. G. FERRAZ, Embrapa Meio Ambiente; M. P. CARVALHO; ANA LUCIA SILVA MARIGO, CNPMA; M. SITTON, Embrapa Meio Ambiente; G. ZAMBON; JOSE ROBERTO DA SILVA, CNPMA.
Title: Avaliação biológica da qualidade da água em duas microbacias do rio Mogi Guaçu (SP) e sua relação com os impactos agrícolas.
Publisher: In: REUNIÃO ANUAL DO INSTITUTO BIOLÓGICO, 9., 2006, São Paulo, SP. O Biológico, v. 68, sup. 2, 2006. p. 1-10.
Language: pt_BR
Keywords: Rio Mogi-Guaçu.
Impactos agrícolas
Macroinvertebrados bentônicos
Qualidade de água
Description: Os rios brasileiros vêm sofrendo há décadas com os impactos ambientais associados com as atividades agrícolas. A bacia do rio Mogi-Guaçu está localizada em uma importante área dos estados de Minas Gerais e São Paulo, onde são intensos os cultivos de cana de açúcar, café e citrus. Neste estudo, foi avaliada a qualidade de água de duas microbacias do rio Mogi (Itupeva e Oriçanga), ambas no estado de São Paulo. Foram escolhidas quatro estações de coleta, sendo duas no rio Itupeva (duas seções de primeira ordem) e duas no rio Oriçanga (uma seção de 2ª ordem e outra de 3ª ordem). Cada par de estações compreendia um local minimamente perturbado ou ponto de referência e um local impactado. Cada estação foi amostrada bimensalmente (de julho a dezembro de 2005). Os parâmetros físico-químicos foram medidos com auxílio de uma sonda multiparâmetros da marca YSI (Yellow Springs Incorporated) Modelo 6820, para a determinação de: t emperatura da água (ºC), oxigênio dissolvido (O.D. % saturação), oxigênio dissolvido (O.D. mg/L), potencial de oxi-redução (ORP mV), pH (unidades de pH), salinidade (ppt), condutividade elétrica especifica (mS/cm), turbidez (UNT), sólidos totais dissolvidos (g/L), nitrato (NO3-mg/L), amônia não ionizada (NH3 mg/L), e amônio (NH4+ mg/L). Em laboratório, com o auxilio de um espectrofotômetro da Marca HACH Modelo DR 2000, foram determinados os seguintes parâmetros, conforme metodologia descrita pelo próprio fabricante e contida no manual do usuário (HACH, 1988): fósforo total (mg/L),fósforo dissolvido (mg/L), nitrato (mg/L), nitrito (mg/L), amônia não inonizada (mg/L) e clorofila a (µg/L). A comunidade de macroinvertebrdos bentônicos foi monitorada através da coleta e identificação dos organismos existentes no substrato do fundo dos riachos selecionados para este estudo. O substrato era basicamente composto por areia, folhiço retido em áreas de correnteza, folhiço retido em áreas de remanso e pedras. Os dados da comunidade bentônica foram analisados por meio do cálculo de algumas medidas bioindicadoras, tais como: número total de indivíduos, número total de famílias, % Chironomidae, % de táxons dominantes, índice de riqueza de Margalef (SMargalef) e índice biótico BMWP-CETEC/ASPT (Junqueira & Campos, 1998). A análise dos diversos parâmetros físico-químicos de qualidade de água, com exceção do fósforo total e do nitrito, não revelou nenhuma alteração significativa em relação aos limites estabelecidos pela Resoluç ão No. 357/2005 do CONAMA. A riqueza taxonômica para número de famílias de macroinvertebrados encontradas acompanhou os valores da riqueza de Margalef (SMargalef) e indicou um gradiente de qualidade de água, pois seus valores foram sempre maiores nos pontos mais preservados. A maior riqueza de famílias foi observada no ponto não impactado do rio Oriçanga (ORIC 1), enquanto os pontos impactados (ITUP 2 e ORIC 2) apresentaram valores mais baixos para o índice biótico aplicado e também para riqueza de Margalef. Vale destacar também a presença significativa da família Calamoceratidae (Trichoptera) no ponto não impactado do rio Itupeva (ITUP 1), o que está relacionado ao bom nível de preservação da mata ciliar neste ponto e à elevada concentração de oxigênio dissolvido.
Data Created: 2015-10-08
Appears in Collections:Artigo em anais de congresso (CNPMA)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2006AA014.pdf4,23 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open

FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksMySpace