Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/1027233
Research center of Embrapa/Collection: Embrapa Florestas - Artigo em anais de congresso (ALICE)
Date Issued: 2015
Type of Material: Artigo em anais de congresso (ALICE)
Authors: MOREIRA, J. M. M. A. P.
OLIVEIRA, E. B. de
LIEBSCH, D.
MIKICH, S. B.
Additional Information: JOSE MAURO M AVILA PAZ MOREIRA, CNPF; EDILSON BATISTA DE OLIVEIRA, CNPF; Dieter Liebsch, Doutorando UFPR; SANDRA BOS MIKICH, CNPF.
Title: Avaliação econômica do cultivo de Pinus spp. para um sistema de produção modal no Sul do Brasil.
Publisher: In: CONGRESSO FLORESTAL PARANAENSE, 5., 2015, Curitiba. Novas tecnologias florestais: anais. [Curitiba]: Associação Paranaense de Empresas de Base Florestal, 2015.
Pages: 12 p.
Language: pt_BR
Keywords: Regime de manejo
Análise de sensibilidade
Description: A região Sul do Brasil é a principal produtora de madeira do gênero Pinus, abastecendo vários segmentos da cadeia produtiva florestal. Este trabalho buscou identificar um sistema de produção modal para Pinus spp. no Sul do país, utilizando a técnica de painel de especialistas. Um sistema de produção de média tecnologia foi identificado, sendo realizada a análise de viabilidade financeira para dois regimes de manejo distintos, um sem desbastes com corte raso aos 15 anos (RSD), e outro com dois desbastes (8 e 12 anos) e corte raso aos 19 anos (R2D). O R2D apresentou melhores resultados econômicos do que o RSD para a situação analisada, com VPLA de R$ 314,39 por hectare e uma TIR real de 7,0% ao ano. O RSD obteve um VPLA de R$ 35,89 por hectare e uma TIR real de 4,43% ao ano. Uma análise de sensibilidade em relação ao custo de oportunidade do capital foi realizada, enfatizando não apenas o seu impacto na rentabilidade dos regimes de manejo, mas como este afeta a apropriação dos juros e outras despesas sobre as receitas obtidas. A uma TMA real de 6% ao ano, o R2D remuneraria todos os fatores de produção utilizados e ainda restaria o equivalente a R$ 99,02 por ano, enquanto que o RSD teria que reduzir o valor pago pelo arrendamento da terra de R$ 400,00 para R$ 276,16 por hectare para manter a sua viabilidade econômica.
Data Created: 2015-10-26
Appears in Collections:Artigo em anais de congresso (CNPF)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2015J.MauroCFPAvaliacao.pdf418,44 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open

FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksMySpace