Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/1027541
Research center of Embrapa/Collection: Embrapa Caprinos e Ovinos - Tese/dissertação (ALICE)
Date Issued: 2014
Type of Material: Tese/dissertação (ALICE)
Authors: SANTOS, V. W. S. dos
Additional Information: Vanderlan Warlington Souza dos Santos.
Title: Estudo zoosanitário e fatores de risco associados à Artrite-Encefalite Caprina nos estados do Ceará, Rio Grande do Norte e Sergipe.
Publisher: 2014.
Pages: 105 f.
Language: pt_BR
Notes: Dissertação (Mestrado em Zootecnia) - Universidade Estadual Vale do Acaraú, Sobral. Orientador: Raymundo Rizaldo Pinheiro (Embrapa Caprinos e Ovinos).
Keywords: Prevalência
Fatores de risco
Artrite-Encefalite Caprina
CAEV
CAE
Lentivirose
Soroprevalência
Vírus da Artrite Encefalite Caprina
LVPR
Caprine arthritis encephalit virus.
Description: Resumo: O escopo deste trabalho foi realizar um estudo zoosanitário e determinar a prevalência da Artrite-Encefalite Caprina (CAE) no rebanho de caprinos nos estados do Ceará (CE), Rio Grande do Norte (RN) e Sergipe (SE). Para tanto, foram coletadas amostras de sangue de 2.249 animais, sendo 738 do CE, 1.072 do RN e 439 de SE. Dos 38 criatórios pesquisados no Ceará, nove apresentaram pelo menos um animal soropositivo, com prevalência de 23,7%, enquanto a prevalência de caprinos sororeagentes para a Artrite-Encefalite Caprina (CAE) foi de 3,3% (24/738). Do total de amostras de soro de caprinos coletadas no RN, 1,0% (11/1.072) apresentaram anticorpos contra o vírus da CAE. Sergipe apresentou uma prevalência de 0,7% (3/439). Foi observada que o CE apresentou percentual de positividade significativamente maior em comparação aos demais estados (p<0,05). No modelo final de regressão logística, nenhuma variável foi considerada associada a maior probabilidade de ocorrência de propriedades positivas. No estudo zoosanitário verificou-se que nos três estados pesquisados a verminose foi a principal enfermidade encontrada. Dentre os métodos de controle, a maioria dos produtores do Ceará indicou a vermifugação. Já no Rio Grande do Norte e em Sergipe, este método foi relato em todas as propriedades. Quanto à diarreia, percentuais acima de 90,0% das propriedades nas mesorregiões estudadas do RN e de SE continham relatos de diarreia. No CE, as Mesorregiões Noroeste e Norte Cearense apresentaram 100,0% de presença de diarreia, 70,0% e 85,7% de relatos, respectivamente, para a Mesorregião Metropolitana de Fortaleza e Mesorregião Sertões Cearense. A miíase é descrita como uma das principais enfermidades que acometem os caprinos nos estados pesquisados, principalmente, nos estado do Rio Grande do Norte e Sergipe. Os cuidados com os recém-nascidos, como corte e desinfecção do umbigo foi relatada em todas as propriedades dos diferentes estados. Quanto à vacinação do rebanho, no CE, somente na mesorregião Metropolitana de Fortaleza foi observada taxa de aplicação de 100,0%, sendo que as demais mesorregiões apresentaram índices em torno de 70,0%. Propriedades do RN apresentaram percentuais de aplicação de 95,7% na mesorregião Central Potiguar, onde a mais frequente foi contra raiva, seguida pela associação de clostridiose com a raiva. Vacinação foi realizada em apenas 54,8% na Oeste Potiguar, sendo a contra clostridiose a mais usual. Produtores de Sergipe relataram níveis de aplicação acima de 66,0%, com a vacina contra clostridiose a mais comumente empregada. Quanto à solicitação de assistência técnica, observou-se que a frequência situou-se entre 50,0% e 100,0%. Profissionais oriundos de instituições públicas foram os de maior participação dentro de cada estado. Desta forma, foi possível concluir que o CAEV está presente em baixa frequência nos estados amostrados e que exploração de caprinos nos estados do CE, RN e SE é realizada com baixa adoção de tecnologia de manejo sanitário. [Animal health study and risk factors associated to Caprine Arthritis-Encephalitis in Ceará, Rio Grande do Norte and Sergipe states]. Abstract: The aim of this work was to do an animal health study in order to determine the prevalence of Caprine Arthritis-Encephalitis (CAE) in goats in the States of Ceará (CE), Rio Grande do Norte (RN) and Sergipe (SE). Thus, blood was collected from 2,249 animals being 738 from CE, 1072 from RN and 439 from SE, and centrifuged aiming to obtain the samples. From the 38 farms surveyed in Ceará, nine had at least one seropositive animal, showing a prevalence of 23,7%, while the prevalence of serumreactive goats for CAE was 3,3% (24/738 ). Concerning the serum samples from goats collected in RN, 1,0% (11 / 1,072) showed antibody against the CAE virus. Sergipe presented a prevalence of 0,7% (3/439). It was observed that CE presented a reactive percent higher (p <0,05) compared to other States. In the final model of logistic regression, none variable was considered associated to a higher probability of positive properties. Also it was found in animal health study that in the three states surveyed the worms were the main disease, leading the most producers of Ceará indicates the worming method of control. In Rio Grande do Norte and Sergipe, this method has been reported it in all properties. About the diarrhea, it was observed above 90,0% in properties located in mesoregions studied in RN and SE. In CE state, the Northwest and North Mesoregions showed 100,0% of the presence of diarrhea, while 70,0% and 85,7% of the reports were found in the Metropolitan Fortaleza and Hinterland of Ceará mesoregion, respectively, The myiasis is described as one of the major diseases that affect the goats in the states surveyed, mainly in the state of Rio Grande do Norte and Sergipe. The care of newborns, such as cutting and disinfection of the umbilicus was reported in all the properties of the different states. The vaccination of the flock in CE, the Metropolitan Fortaleza mesoregion, cover 100,0% of the properties, and the other mesoregions presented rates around 70,0%. RN properties showed 95,7% of vaccination percentage in Central Potiguar mesoregion, where the most frequent was against rabies, followed by clostridiosis association to rabies. Vaccination was performed in only 54,8% in the West Potiguar, being the clostridiosis the most common. Sergipe producers reported application levels above 66,0%, with clostridiose vaccine the most commonly used. About the technical assistance services, it was observed that the frequency was between 50,0% and 100,0%. Professionals from public institutions had the highest participation within each state. Then it was concluded that the CAEV is present at low frequency in the states studied, and the exploitation of goats in CE, RN and SE states doesn?t use adequate technology of health management.
Thesagro: Caprino
Doença animal
NAL Thesaurus: Goats
Lentivirus
Risk factors
Animal diseases
Visna maedi virus.
Data Created: 2015-10-29
Appears in Collections:Tese/dissertação (CNPC)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
CNPC2014Estudozoosanitario.pdf2,55 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open

FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksMySpace