Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/1031210
Research center of Embrapa/Collection: Embrapa Amapá - Artigo em anais de congresso (ALICE)
Date Issued: 2015
Type of Material: Artigo em anais de congresso (ALICE)
Authors: MELEM JUNIOR, N. J.
FABER, J.
GALLO, J.
OLIVEIRA JUNIOR, R. C. de
SILVA, A. D. da
OLIVEIRA, D. R. de
Additional Information: NAGIB JORGE MELEM JUNIOR, CPAF-AP; Jean Faber, Fazenda Cristo Rei - Belterra, PA; Jean Gallo, Professor do CEULS/ULBRA - Santarém, PA; RAIMUNDO COSME DE OLIVEIRA JUNIOR, CPATU; Alessandra Damasceno da Silva, Professora do CEULS/ULBRA - Santarém, PA; Daniel Rocha de Oliveira, Professor do CEULS/ULBRA - Santarém, PA.
Title: Avaliação da produtividade da soja em diferentes doses de potássio na região de Belterra/PA.
Publisher: In: CONGRESSO BRASILEIRO DE CIÊNCIA DO SOLO, 35., 2015, Natal. O solo e suas múltiplas funções: anais. Natal: Sociedade Brasileira de Ciência do Solo, 2015.
Language: pt_BR
Description: A soja é um dos alimentos consumidos em maior quantidade em todo o planeta, quer seja direta ou indiretamente. O potássio é um dos nutrientes exigidos em maior quantidade pela soja, perdendo apenas para o nitrogênio, sendo fornecido exclusivamente através da adubação mineral. Sua utilização incorreta pode acarretar perdas significativas na produção quando utilizado em doses insuficientes, por ser um nutriente que participa de todos os processos fisiológicos das plantas, ou acarretar um custo elevado para o produtor, quando utilizado em doses além da necessária Diante disto, o presente trabalho teve como objetivo avaliar a influência da adubação potássica na produtividade em peso de mil sementes (PMS) e quantidade de vagens por planta, na soja. O experimento foi conduzido no município de Belterra/PA, utilizando o delineamento inteiramente casualizado com cinco tratamentos e quatro repetições. Os níveis de adubação utilizados foram: zero, 30, 60, 90 e 120 kg de K2O ha-1 para os tratamentos T1, T2, T3, T4 e T5 respectivamente. A melhor resposta na produtividade foi alcançada com a dose de 90 kg de K2O ha-1, atingindo 2.572 kg ha-1. Diferentemente das outras variáveis analisadas, o peso de mil sementes não foi influenciado pela adubação potássica, não apresentado diferença significativa entre todos os tratamentos quando aplicado o Teste Tukey a 5% de probabilidade. A quantidade de vagens por planta mostrou-se crescente com o incremento da adubação potássica, chegando a uma média de 34,75 vagens por planta no tratamento com a maior adubação.
Thesagro: Adubação
Potássio
Produção
Soja
Solo
Data Created: 2015-12-09
Appears in Collections:Artigo em anais de congresso (CPAF-AP)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
CPAFAP2015AvaliacaodaprodutividadedasojaBelterra.pdf460,29 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open

FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksMySpace