Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/1036541
Research center of Embrapa/Collection: Embrapa Amazônia Oriental - Artigo em anais de congresso (ALICE)
Issue Date: 2015
Type of Material: Artigo em anais de congresso (ALICE)
Authors: SANTOS, R. R. S. dos
ROCHA, V. K. G. da
SILVA, M. P. da
CARDOSO, P. N.
GOMES JUNIOR, R. A.
Additional Information: Raissa Rafaella Silva dos Santos, GRADUANDA UFRA; Vivian Kelly Gomes da Rocha, GRADUANDA UFRA; Márlone Progênio da Silva, GRADUANDA UFRA; Priscyla Neves Cardoso, GRADUANDA UFRA; RUI ALBERTO GOMES JUNIOR, CPATU.
Title: O híbrido interespecífico entre o dendezeiro e o caiaué como agente de sustentabilidade da cadeia produtiva.
Publisher: In: SIMPÓSIO DE ESTUDOS E PESQUISAS EM CIÊNCIAS AMBIENTAIS NA AMAZÔNIA, 4., 2015, Belém, PA. Anais. Belém, PA: UEPA, 2015.
Pages: v. 3, p. 361-369.
Language: pt_BR
Keywords: Elaeis guineenses.
Description: O dendê (Elaeis guineensis Jacq) é a cultura de maior produtividade entre todas as oleaginosas, com alto potencial de crescimento no Brasil em decorrência da elevada demanda de óleo, competitividade e áreas aptas. Além de permitir atender altas demandas por óleo vegetal, essa cultura perene tem boa capacidade de proteger o solo contra a erosão e tem elevada capacidade de sequestrar carbono. Além disso, é uma cultura com alta capacidade de geração de emprego e renda. A dendeicultura latino americana tem sido ameaçada pela ocorrência do amarelecimento fatal (AF), desordem de etiologia desconhecida que já devastou milhares de hectares. O caiaué (E. oleifera (H.B.K) Cortés), espécie nativa da América, é resistente e transfere essa resistência aos híbridos interespecíficos entre caiaué e dendezeiro (HIE OxG). Com o objetivo de caracterizar o desempenho agronômico do HIE OxG em área de AF, foi analisada uma população de 2.496 plantas, ocupando uma área de 17,45 ha. Foram avaliadas as características de produção total de cachos (PTC), número de cachos (NC) e peso médio dos cachos (PMC) em todas as colheitas realizadas entre o terceiro e o sétimo ano de cultivo. Para a análise de dados foi considerada a média geral da população ajustada para valores mensais e anuais. O sétimo ano de cultivo apresentou maior PTC (26.792 Kg.ha-1), seguido pelo quinto (24.827 Kg.ha-1), sexto (22.655 Kg.ha-1), quarto (21.193 Kg.ha-1) e terceiro (7.306 Kg.ha-1). Dentre as análises de correlação, o PMC apresentou aumento linear do terceiro (4,8 Kg.cacho-1) ao sétimo (11,9 Kg.cacho-1) ano de cultivo, com correlação de elevada magnitude com a idade do plantio (r2 = 0,74). Esta população de HIE OxG apresentou características agronômicas equivalentes ou superiores aos relatados na literatura para as cultivares de dendezeiro africano, indicando que o HIE OxG é fundamental para a sustentabilidade da cultura no Brasil.
Thesagro: Dendê
Elaeis Oleifera.
Year: 2016-02-11
Appears in Collections:Artigo em anais de congresso (CPATU)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
v3p361.pdf12,6 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open

FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksMySpace