Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/1044553
Registro completo de metadados
Campo DCValorIdioma
dc.contributor.authorYOKOMIZO, G. K.- I.pt_BR
dc.contributor.authorMELEM JUNIOR, N. J.pt_BR
dc.contributor.authorFARIAS NETO, J. T. dept_BR
dc.contributor.otherGILBERTO KEN-ITI YOKOMIZO, CPAF-AP; NAGIB JORGE MELEM JUNIOR, CPAF-AP; JOAO TOME DE FARIAS NETO, CPATU.pt_BR
dc.date.accessioned2016-05-06T11:11:11Zpt_BR
dc.date.available2016-05-06T11:11:11Zpt_BR
dc.date.created2015pt_BR
dc.date.issued2016-05-06pt_BR
dc.identifier.other17380pt_BR
dc.identifier.urihttp://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/1044553pt_BR
dc.descriptionO coqueiro com seus frutos e diversos subprodutos apresenta perspectiva de expansão nos mercados interno e externo, sendo uma alternativa socioeconômica para o pequeno produtor. Desta forma, neste artigo, avaliou-se o potencial genético de progênies de híbridos e variedades nas condições do Amapá. O experimento foi instalado e conduzido no Campo Experimental de Matapi, município de Porto Grande, Amapá com progênies de oito genótipos em delineamento de blocos casualizados com quatro repetições, seis plantas por parcela, durante três anos. Foram mensurados os caracteres: circunferência à altura do colo (CAC); comprimento do caule (COC); número de folhas vivas (NFV); número de folhas emitidas (NFE); número de folhas mortas (NFM); comprimento do folíolo da folha 3 (CFF); comprimento do limbo da folha 3 (CLF); comprimento do pecíolo da folha 3 (CPF); número de folíolos da folha 3 (NFF); comprimento médio do folíolo da folha 3 (CMF). Com os resultados obtidos, pode-se concluir que as progênies dos híbridos foram superiores em relação às variedades anãs. O híbrido AVG x GBrPF apresentou melhor desempenho nos caracteres de desenvolvimento vegetativo do estipe e de componentes foliares, indicando adaptação ao ambiente. A relação CVg/CVe indica a possibilidade de seleção de progênies superiores nos caracteres avaliados, exceto em NFM. Progênies com maiores valores dos componentes das folhas apresentaram menor quantitativo de folhas, aparentando equilíbrio na área fotossintética final. Todos os caracteres apresentaram interação GxA do tipo complexa, exceto NFM. Os materiais mais promissores foram: AAG x Goa, AVEJ x GBrRN e AVG x GBrPF.pt_BR
dc.description.uribitstream/item/142902/1/CPAF-AP-2016-Desempenho-de-progenies-de-coqueiro.pdfpt_BR
dc.languagept_BRpt_BR
dc.publisherRevista de Ciências Agrárias, Belém, PA, v. 58, n. 4, p. 335-341, out./dez. 2015.pt_BR
dc.relation.ispartofEmbrapa Amapá - Artigo em periódico indexado (ALICE)pt_BR
dc.rightsopenAccesspt_BR
dc.titleDesempenho de progênies de coqueiros no Amapá com base em caracteres vegetativos.pt_BR
dc.typeArtigo em periódico indexado (ALICE)pt_BR
dc.date.updated2017-03-13T11:11:11Zpt_BR
dc.description.version2015pt_BR
dc.subject.thesagroCocopt_BR
dc.subject.thesagroGenética vegetalpt_BR
dc.subject.thesagroVariação genéticapt_BR
dc.ainfo.id1044553pt_BR
dc.ainfo.lastupdate2017-03-13pt_BR
dc.ainfo.depositanteCarga automáticapt_BR
Aparece nas coleções:Artigo em periódico indexado (CPAF-AP)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
CPAFAP2016Desempenhodeprogeniesdecoqueiro.pdf1,21 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir

FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksMySpace