Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/1055226
Research center of Embrapa/Collection: Embrapa Amazônia Oriental - Artigo em anais de congresso (ALICE)
Issue Date: 2016
Type of Material: Artigo em anais de congresso (ALICE)
Authors: CARDOSO, P. N.
SILVA, M. P. da
CAMPELO, R. D.
SANTOS, R. R. S. dos
GOMES JUNIOR, R. A.
Additional Information: Priscyla Neves Cardoso, GRADUANDO UFRA; Márlone Progênio da Silva, Engenheira Agrônoma formada pela UFRA; Raqueline Dias Campelo, GRADUANDA UFRA; Raissa Rafaella Silva dos Santos, MESTRANDA UFV; RUI ALBERTO GOMES JUNIOR, CPATU.
Title: Produção de cachos de híbridos interespecíficos entre caiaué e dendê do terceiro ao oitavo ano de cultivo.
Publisher: In: ENCONTRO AMAZÔNICO DE AGRÁRIAS, 8., 2016, Belém, PA. Anais... Belém, PA: [s.n.], 2016.
Pages: p. 83-89.
Language: pt_BR
Notes: Livro VII - Melhoramento genético.
Keywords: Elaeis guineenses
Palma de óleo.
Description: A demanda mundial por óleo vegetal é crescente. O óleo de palma, extraído do fruto do dendezeiro ou palma de óleo (Elaeis guineensis Jacq.), é o óleo vegetal mais produzido no mundo. O dendezeiro é a cultura mais produtiva entre as oleaginosas. O Brasil, embora possua área plantada inexpressiva a nível mundial, possui a maior área com aptidão agrícola do mundo. A dendeicultura brasileira é ameaçada pela ocorrência do amarelecimento fatal (AF), desordem de etiologia desconhecida que já devastou milhares de hectares. Não existe fonte de resistência ao AF relatada no dendezeiro, mas o caiaué (E. oleifera (H.B.K) Cortés), espécie nativa da América, é resistente e transfere essa resistência aos híbridos interespecíficos entre caiaué e dendezeiro (HIE OxG). Este estudo possui a finalidade de avaliar a produção de cachos em uma população HIE OxG em área de ocorrência do AF. A pesquisa foi realizada com quarenta e duas progênies de HIE OxG, totalizando 2.496 plantas úteis, em área de 17,45 hectares, onde foram avaliadas características produtivas do terceiro (N3) ao oitavo (N8) ano de cultivo. O peso médio dos cachos teve aumento crescente, passando de 4,8 Kg no N3, para 13 Kg no N8. O número de cachos teve tendência de redução a partir do N4, passando de 22,2 cachos.planta-1.ano-1 para 12,0 cachos.planta-1.ano-1 no N8. A produção de cachos foi de 7.306 kg.ha-1 ano-1 no N3, atingindo o máximo de 26.792 kg.ha-1 ano-1 no N7. A produção do HIE OxG foi equivalente ou superior aos relatos de cultivares de dendezeiro.
Thesagro: Dendê
Elaeis Oleifera.
Year: 2016-10-21
Appears in Collections:Artigo em anais de congresso (CPATU)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Ennag2016p83.pdf363,09 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open

FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksMySpace