Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/1059490
Research center of Embrapa/Collection: Embrapa Uva e Vinho - Resumo em anais de congresso (ALICE)
Date Issued: 2016
Type of Material: Resumo em anais de congresso (ALICE)
Authors: SIQUEIRA, P. R. E.
SOARES, L. da L.
BOTTON, M.
Additional Information: Paulo Ricardo Ebert Siqueira, Curso de Agronomia Urcamp, Eng. Agrônomo Dr. Professor Pesquisador. siqagro@uol.com.br; Lucas da Luz Soares, Curso de Agronomia Urcamp, Acadêmico de Agronomia. lucas.soares1994@hotmail.com; MARCOS BOTTON, CNPUV.
Title: Artrópodes associados a híbridos de videira.
Publisher: In: JORNADA DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA, 3., 2016, Bagé, RS. Anais...Bagé, RS: Universidade da Região da Campanha (URCAMP), 2016.
Language: pt_BR
Keywords: Monitoramento de pragas
Praga da videira
Vine.
Grapevine pests
Videira
Description: Resumo A Região da Campanha do Estado do Rio Grande do Sul é um importante polo de produção de uvas finas. Vários artrópodes causam danos econômicos à videira, a filoxera Daktulosphaira vitifoliae (Hemiptera: Phylloxeridae) é um inseto sugador cujo ciclo de vida envolve a migração das raízes para a parte áerea e, posterioremente, da parte aérea para as raízes. Em Vitis vinifera, D. vitifoliae infesta apenas o sistema radicular não apresentando o ciclo completo, e nas cultivares suscetíveis oriundas dos Estados Unidos ocorre o ciclo completo. No manejo de D. vitifoliae tem destaque a enxertia das cultivares europeias sobre porta-enxertos de variedades americanas ou híbridas, os quais reduzem viabilidade das formas radícolas do inseto e são pouco afetados. O presente trabalho objetivou monitorar durante ano agrícola 2014/2015 a incidência de D. vitifoliae em viveiro de porta-enxertos de videira na Região da Campanha do Rio Grande do Sul e com histórico de infestação. O experimento empregou os híbridos Paulsen 1103 e Teleki 4 seleção Oppenheiem (SO4). Durante a pesquisa não se empregou agrotóxicos, oportunizando a manifestação das populações de artrópodes em situação natural. Foi adotado o delineamento de blocos casualizados e quatro repetições. Cada bloco consistiu de uma fileira com 90 plantas e as unidades experimentais consistiram de 15 plantas. A intensidade de ataque de D. vitifoliae foi monitorada semanalmente mediante a coleta de um ramo apical por planta em 6 plantas por repetição. O material vegetal foi analisado em microscópio estereoscópio com 20X de aumento, sendo observadas as cinco folhas distais de cada ramo para registro da presença de galhas. Face ao reduzido tamanho do inseto, o método empregado para o monitoramento da atividade de dispersão e movimentação sazonal da filoxera empregou armadilhas adesivas constituídas por fitas adesivas de dupla face, transparentes e com 12 mm de largura, instaladas de modo a circundar os ramos e interceptar todas as formas caminhantes. Esta avaliação foi realizada em intervalos semanais com seis armadilhas por repetição, no período compreendido entre 27 de agosto de 2014 e cinco de outubro de 2015. As armadilhas permaneceram nas plantas por 6 dias e após foram recolhidas e distendidas sobre lâminas de vidro e analisadas em microscópio estereoscópio com 30X de aumento. Não foram capturadas formas migradoras de D. vitifoliae nas armadilhas adesivas. A expressiva captura de outros artrópodes como ácaros (Acari) e tripes (Insecta: Thysanoptera) confirma a eficácia das armadilhas na captura de pequenos artrópodes, evidenciando a falta de atividade locomotora da filoxera no viveiro. Todas as amostragens capturaram ácaros e, no híbrido SO4 totalizaram 7.074 indivíduos, equivalente a 5,25 ácaros por armadilha/semana. No híbrido Paulsen 1103, as capturas chegaram a 6.613 indivíduos, equivalente a 4,92 ácaros por armadilha/semana. A ausência de sintomas (galhas) nas folhas confirma o declínio da população de D. vitifoliae no viveiro, antes altamente infestado. As capturas de tripes durante todo o período de avaliação destaca a necessidade de atenção em estudos futuros para este táxon. No híbrido SO4 as capturas chegaram a 460 tripes, equivalente a 0,34 espécimes por armadilha/semana. No híbrido Paulsen 1103 foram capturados a 488 indivíduos, equivalente a 0,36 tripes por armadilha/semana. A eficácia das armadilhas na captura de ácaros e tripes em viveiros permite empregá-las para a detecção destes indivíduos e diagnose das espécies ocorrentes. Abstract In Rio Grande do Sul Southernmost Plains Area is an important pole of fine grape production. Several arthropods cause economic damages to the grapevine, the phylloxera Daktulosphaira vitifoliae (Hemiptera: Phylloxeridae) is a sucking insect, whose lifecycle involves the migration from the roots to the aerial part and, afterwards, from aerial part to the roots. In Vitis vinifera , D. vitifoliae infests only the radicular system not presenting the complete cycle, and in the susceptible cultivars from the United States occurs the complete cycle. In preventing D. vitifoliae has highlighted the grafting of European cultivars on rootstocks of hybrids or American varieties which reduce the viability of insect radicle forms and are little affected. This paper aimed to monitor during the agricultural year 2014/2015 the incidence of D. vitifoliae in grapevine rootstock nursery in Rio Grande do Sul Southernmost Plains Area and infestation history. The experiment employed the Paulsen 1103 and Teleki 4 Oppenheiem selection (OS4) hybrids. During the research were not employed pesticides, providing opportunities for the manifestation of arthropod populations in natural situation. It was adopted the randomized block outlining and four replications. Each block is consisted of a row with 90 plants and experimental units consisted of 15 plants. The attack intensity of D. vitifoliae was monitored weekly through the collection of an apical branch per plant in 6 plants per repetition. The plant material was analyzed under a stereoscopic microscope with 20X increase, being observed the five distal leaves of each branch to record the presence of galls. Given the reduced insect size, the method employed for activity monitoring of dispersion and seasonal movement of phylloxera used sticky traps formed by double-sided adhesive tapes, transparent, and with 12 mm width, installed to surround branches and intercepting all the walker forms. This evaluation was performed at weekly intervals with six traps per repetition, in the period between 27 August 2014 and 05 October 2015. The traps remained in plants for 6 days and afterwards were collected and stretched onto glass slides and analyzed under a stereoscopic microscope at 30x increase. There were captured migratory forms of D. vitifoliae in sticky traps. The expressive capture of other arthropods such as mites (Acari) and thrips (Insecta: Thysanoptera) confirms the efficiency of the traps in the capture of small arthropods, evidencing the locomotor activity failure of phylloxera in the nursery. All samples captured mites and, on the OS4 hybrid totaled 7,074 individuals, equivalent to 5.25 mites per trap/week. In the Paulsen hybrid 1103, catches come to 6,613 individuals, equivalent to 4.92 mites per trap / week. The absence of symptoms (galls) on the leaves confirms the population decline of D. vitifoliae in the nursery, before highly infested. The thrips catches throughout the evaluation period highlights the need for attention in future
Thesagro: Praga
Doenca de planta.
NAL Thesaurus: Pest monitoring
Vitis.
Data Created: 2016-12-28
Appears in Collections:Resumo em anais de congresso (CNPUV)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
BottonURCAMPP201669033551PB.pdf1,37 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open

FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksMySpace