Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/1060229
Research center of Embrapa/Collection: Embrapa Amapá - Resumo em anais de congresso (ALICE)
Date Issued: 2016
Type of Material: Resumo em anais de congresso (ALICE)
Authors: RODRIGUES, D. M. de S.
MELEM JUNIOR, N. J.
BORGES, W. L.
Additional Information: DANIELLE MIRANDA DE SOUZA RODRIGUES, UNIFAP; NAGIB JORGE MELEM JUNIOR, CPAF-AP; WARDSSON LUSTRINO BORGES, CPAF-AP.
Title: Influência de sedimentos do Rio Amazonas no desenvolvimento de mudas de espécies florestais.
Publisher: In: JORNADA CIENTÍFICA DA EMBRAPA AMAPÁ, 2., 2016, Macapá. Resumos... Macapá: Embrapa Amapá, 2016.
Pages: p. 34
Language: pt_BR
Description: O êxito de um reflorestamento depende diretamente da qualidade das mudas produzidas. A muda deve ser resistente às condições adversas do campo. A demanda cada vez maior por mudas de espécies florestais a um custo menor fez com que se buscasse fontes alternativas de corretivos e fertilizantes que proporcionem melhor desenvolvimento da planta. Os corretivos de solo são utilizados para eliminar o Al3+ tóxico e/ou fornecer cálcio e magnésio, enquanto os fertilizantes fornecem nutrientes para o melhor desenvolvimento da planta. Esse estudo objetivou avaliar o efeito da aplicação de sedimentos do Rio Amazonas sobre mudas de Eucalyptus grandis e Sclerolobium paniculatum. O experimento foi conduzido em condição de viveiro, no Campo Experimental da Fazendinha, pertencente à Embrapa Amapá. Foram avaliadas cinco proporções de sedimento (0%, 25%, 50%, 75% e 100%) no substrato de produção de mudas, constituindo os tratamentos, em delineamento inteiramente casualizado. O substrato utilizado foi preparado utilizando solo superficial e esterco bovino na proporção de 3:1, complementado com 2 kg de superfosfato simples, 1 kg de calcário e 0,5 kg de cloreto de potássio para cada metro cúbico. Semeou-se quatro sementes por saco, com posterior desbaste, mantendo-se duas plantas. O experimento foi coletado aos 120 dias após emergência. A menor produção de matéria seca da parte aérea para ambas as espécies foi no tratamento 75% de sedimento e 25% de substrato. A maior produção de matéria seca para Eucalyptus grandis foi observada no tratamento 25% de sedimento e 75% de substrato. Possivelmente houve melhoria física do substrato, em função da incorporação do sedimento (25%). Para Sclerolobium paniculatum, a maior produção foi observada no tratamento 0% de sedimento e 100% de substrato. O sedimento do Rio Amazonas apresentou melhor eficiência no desenvolvimento de mudas de Sclerolobium paniculatum e Eucalyptus grandis quando misturado a diferentes proporções de substrato.
Thesagro: Eucalipto
Taxi branco
Condicionador do solo
Corretivo
Data Created: 2017-01-09
Appears in Collections:Resumo em anais de congresso (CPAF-AP)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
CPAFAP2016Influenciadesedimentosdorioespeciesflorestais.pdf85,32 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open

FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksMySpace