Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/1071469
Research center of Embrapa/Collection: Embrapa Meio Ambiente - Resumo em anais de congresso (ALICE)
Date Issued: 2016
Type of Material: Resumo em anais de congresso (ALICE)
Authors: HOLLER, W. A.
MINGOTI, R.
PESSOA, M. C. P. Y.
BRASCO, M. A.
SA, L. A. N. de
FARIAS, A. R.
SPADOTTO, C. A.
LOVISI FILHO, E.
MARINHO-PRADO, J. S.
Additional Information: WILSON ANDERSON HOLLER, CNPF; RAFAEL MINGOTI, SGTE; MARIA CONCEICAO PERES YOUNG PESSOA, CNPMA; M. A. BRASCO, Bolsista; LUIZ ALEXANDRE NOGUEIRA DE SA, CNPMA; ANDRE RODRIGO FARIAS, SGTE; CLAUDIO APARECIDO SPADOTTO, SGTE; ELIO LOVISI FILHO, SGTE; JEANNE SCARDINI MARINHO PRADO, CNPMA.
Title: Caracterização dos limites territoriais brasileiros para prevenção de entrada de Prodiplosis longifila (Gagne) (Diptera: Cecidomyiidae).
Publisher: In: CONGRESSO BRASILEIRO DE ENTOMOLOGIA, 26.; CONGRESSO LATINO-AMERICANO DE ENTOMOLOGIA, 9., 2016, Maceió. Anais... Maceió: Sociedade Entomológica do Brasil; Embrapa Tabuleiros Costeiros, 2016.
Pages: p. 486.
Language: pt_BR
Keywords: Gestão territorial
Análises espaciais
Description: Prodiplosis longifila (Diptera: Cecidomyiidae) é uma praga de importância econômica no exterior devido aos sérios danos causados a cultivos de limão, tomate, batata, algodão, abacate, alcachofra, laranja, tangerina e feijão. Esse inseto neotropical é considerado praga quarentenária A1 no Brasil, porém já está presente na Colômbia e Peru. Pela proximidade ao território nacional é necessário prover mecanismos de planejamento que contribuam às ações de vigilância fitossanitárias visando a sua prevenção e contenção. Este trabalho caracterizou os limites territoriais brasileiros, fundamentando-se nos meios de dispersão do inseto, na caracterização das fronteiras do país e nos municípios com produção dos cultivos hospedeiros do inseto. Recursos de análise geoespacial foram empregados para o cruzamento de informações de cultivos hospedeiros, fronteiras secas e úmidas em áreas brasileiras, com foco nas regiões vizinhas aos países já atacados pela praga. Bases cartográficas oficiais dos limites municipais, ferrovias e rodovias, hidrografia, portos e aeródromos foram utilizadas. Os resultados indicam a necessidade de ações de vigilância, para controle de acesso e contingência, nos municípios de Sena Madureira (AC), Rodrigues Alves (AC), Cruzeiro do Sul (AC), Manoel Urbano (AC), Assis Brasil (AC) e Tarauacá (AC) - devido à alta produção das culturas hospedeiras - e de Benjamin Constant (AM) e Tabatinga (AM), pela existência de pontos de acesso por embarcações, aeródromos e rodovias. A grande presença de culturas hospedeiras e a ocorrência de fronteira seca com o Peru priorizam as ações de vigilância para o estado do Acre, principalmente em cultivo de abacate. Áreas também ao sul do Amazonas e sul-sudeste de Rondônia devem ser igualmente monitoradas, como também em estados brasileiros próximos às regiões de fronteiras secas e sem florestas localizadas na Bolívia, no Paraguai e no Uruguai.
Thesagro: Quarentena
NAL Thesaurus: Cecidomyiidae
Data Created: 2017-06-23
Appears in Collections:Resumo em anais de congresso (CNPMA)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2016RA098.pdf95,85 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open

FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksMySpace