Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/1074701
Research center of Embrapa/Collection: Embrapa Amazônia Oriental - Artigo em periódico indexado (ALICE)
Date Issued: 2014
Type of Material: Artigo em periódico indexado (ALICE)
Authors: SILVA JUNIOR, M. L. da
SOUZA JUNIOR, J. C. de
BRAGA, A. C. M.
OHASHI, O. S.
MELO, V. S. de
SILVA, G. R. da
PEDROSO, A. J. S.
VIÉGAS, I. de J. M.
SALDANHA, E. C. M.
Additional Information: Mário Lopes da Silva Junior, UFRA; João Cardoso de Souza Junior, GRADUANDO UFRA; Ana Carolina Maciel Braga, GRADUANDA UFRA; Orlando Shigueo Ohashi, UFRA; Vânia Silva de Melo, UFRA; George Rodrigues da Silva, UFRA; Augusto José Silva Pedroso, UFRA; Ismael Jesus de Matos Viégas, CPATU; Eduardo Cézar Medeiros Saldanha, UFRA.
Title: Crescimento de mogno-brasileiro e resistência a Hypsipyla grandella em função do cálcio e do boro.
Publisher: Revista Árvore, Viçosa, MG, v. 38, n. 6, p. 1085-1094, 2014.
Language: pt_BR
Keywords: Nutrição mineral.
Description: O mogno-brasileiro possui alto valor madeireiro, mas seu cultivo comercial é inviabilizado pelo ataque da broca Hypsipyla grandella. Objetivou-se avaliar o efeito de doses de cálcio e boro nas variáveis de crescimento do mogno e na resistência ao ataque da broca H. grandella . O delineamento utilizado foi o fatorial 42 em blocos ao acaso com quatro doses de cálcio (0, 100, 200 e 400 mg L-1) e quatro de boro (0; 0,5; 2; e 4 mg L-1) e três repetições com três plantas por repetição. Avaliaram-se: altura, diâmetro, massa seca aérea e de raiz, relação parte aérea:raiz, taxa de infestação e comprimento da galeria construída pela broca. Os dados foram submetidos ao teste de Tukey a 5% e à análise de correlação e regressão. Não houve interação estatística entre os nutrientes, nem significância de altura e diâmetro do coleto. A massa de raízes e da parte aérea apresentou os maiores resultados na omissão dos elementos, verificando as menores relações parte aérea:raiz nas doses de 100 mg L-1 em função do cálcio e 0,5 mg L-1 em função do boro. A dose de 100 mg Ca L-1 proporcionou a menor taxa de infestação de H. grandella. Para a resistência do mogno ao desenvolvimento da galeria, tanto o cálcio quanto o boro apresentaram significância, sendo os menores comprimentos verificados nas doses de 100 mg L-1 Ca e 0,5 mg L-1 B, respectivamente. Esses nutrientes influenciam a resistência do mogno ao ataque da broca e evidenciam a necessidade de estudos em condições de campo.
Thesagro: Broca
Mogno.
Data Created: 2017-08-30
Appears in Collections:Artigo em periódico indexado (CPATU)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
a13v38n6.pdf446,85 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open

FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksMySpace